Home / Cinema / Quarteto fantástico 2 saiu para comprar cigarro

Quarteto fantástico 2 saiu para comprar cigarro

Dois posts do Mássimus no mesmo dia depois de meses sem postar? Não acredito! E para aumentar a safadeza, farei um post inteiro baseado em um único “suposto rumor”.

Para quem não sabe, antes mesmo da estréia do novo Quarteto Fantástico, a Fox, tal qual um adolescente afobado nas suas primeiras experiências sexuais, se adiantou toda e já estava planejando o lançamento da sequência, antes mesmo de pegar num peitinho de ver se o primeiro filme faria sucesso.

Não tem cho-ro-rô, o filme do Quarteto rodou (leia na voz do Hugo, daquele programa de videogame)
Não tem cho-ro-rô, o filme do Quarteto rodou (leia na voz do Hugo, daquele programa de videogame)

Pois bem, todos sabemos que a performance do novo Quarteto nas bilheterias foi muito abaixo do esperado, isso sem falar na qualidade no mínimo duvidosa do mesmo. Por isso, desde agosto desse ano já circulavam os supostos rumores de que a Fox iria cancelar a sequência, que sempre eram negados pela mesma. Porém, hoje o BoxOffice confirmou no Twitter (aquela ferramenta inútil) que realmente foi limado da lista de lançamentos, sendo relegado a existir apenas nos universos paralelos de Fringe.

Apesar de ainda faltar a confirmação oficial da Fox, acredito que todos imaginávamos que a sequência do Quarteto tinha tanta chance de sair quanto o filme da Jovem Tia May espiã (sério, temos que fazer uma intervenção com esses produtores para eles pararem com essas drogas que estão tomando).

Falando nisso, nunca expressei o que eu achei do filme do quarteto aqui no Mdm (vi o filme bem depois da estréia), então, se não quer saber, são dois pagedowns para chegar nos comentários ou X no canto da janela do navegador.

Acho que uma palavra que pode descrever bem o filme do Quarteto é: desperdiçado.

A estrutura para fazer um filme bom do Quarteto está toda lá, mas ela é soterrada por sequências de decisões francamente incompreensíveis. Começando com o que mais me incomoda, o fato do Coisa ser jogado para escanteio o filme todo, quando seria muito simples ele ganhar um emprego de peixada junto ao Reed na máquina para estar presente nos momentos mais importantes do filme. Se você reparar bem, o mesmo só fala pela primeira vez com o Johnny na hora de entrar na máquina, e com a Sue apenas depois de se transformar. Porra! Que família é essa que ninguém se conhece? É tipo quando o pai de vocês traz aquela filha que ele teve nas “viagens pro interior” pra morar com vocês.

Além desta, o filme tem uma cacetada de outras decisões incompreensíveis que só estragam o filme, como o Reed passar um ano fugindo como o Hulk do Edward Norton, o que não serve para absolutamente nada, toda a volta q eles tem q dar para a Sue não estar na equipe que vai pra Zona mas ainda assim ganhar poderes, etc etc etc. Parece até que tinham um roteiro pronto pra outra coisa, e tentaram encaixar o quarteto na marra!

Nota: 7,5

Sobre Maximus

Um carinha do barulho que vai arrumar altas confusões nesse site que é um estouro.

Além disso, verifique

[280 ou foda-se] Lúcifer, Finório, Flintstones, Acelera SP, Escalpo (não aquele), Criminosos do Sexo…

Descobri que no mundo da interweb full time, as pessoas não curtem mais ler como …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários