Home / Cinema / De que andam xingando o Pantera Negra?

De que andam xingando o Pantera Negra?

Uma coisa que não se pode negar sobre o filme do Pantera Negra, é que ele é um filme diferente dos outros filmes de herói. Seja pela localização dele dentro do universo Marvel, com Wakanda afastada fisica e conceitualmente dos outros outros heróis da Marvel, seja pela óbvia importância de um filme de herói com protagonista negro e, mais importante até, diversas personagens femininas negras fortes, pode-se dizer que há uma expectativa especial sobre esse filme.

Então, eu vi Pantera Negra ontem, e uma coisa que me veio a mente é: o que a crítica achou do filme? Então eu fui lá no site que a Marvel paga pra derrubar os filmes da DC enquanto a comunidade do Hulk só cresce (apesar da Warner ser dona dele), o Rotten Tomatoes e…

Como diria o Xaropinho, Rapaaaaaaaz!

Sim, a crítica foi praticamente unânime em dizer que o filme é bom. Para você ter uma idéia, até agora Pantera Negra é o filme de herói com a porcentagem mais alta no tomatômetro que eu pude encontrar. Chequei todos da Marvel, da DC (incluindo TDK) e nenhum outro conseguiu mais que 94%. Isso é uma ótima notícia para a Marvel, já que na prática nesse caso do Pantera isto significa apenas 5 (CINCO) críticos do mundo inteiro até agora não gostaram do filme, contra 213 que gostaram. Foda né?

Humm…

É…

Mas…

Não rola aquela curiosidade mórbida? De saber o que esses cinco críticos, dentro dessa unanimidade toda, acharam ruim?

Quem me conhece sabe que eu (e vários Mdms) perco uma parcela considerável do meu tempo de procrastinação lendo coisas absurdas e deviantes na internet, como comentários do G1 e posts da página do Gohan Evangélico no Facebook.

Então eu resolvi ir atrás e ler todas, todas TODAS as críticas negativas do filme do Pantera e trazer pra vocês um apanhado do que esse pessoal reclamou, para vocês mesmos decidirem se faz sentido ou se tão falando merda:

Nesta crítica que dá 3 estrelas para o filme, o autor diz que o problema do filme é que ele tenta ser coisas demais ao mesmo tempo, e por isso algumas partes acabam sendo negligenciadas:

“O que ele não faz muito é dar piruletas por aí sentando a porrada em bandidos. Isto é uma pena. A Marvel finalmente nos deu um Super-Herói africano. Adoraríamos que ele pudesse fazer coisas heróicas.”

Na prática, ele reclama que o filme foca demais na trama do trono e pouco no heroísmo.

Esta crítica reclama do roteiro, que ele é confuso demais, sem saber o que quer ser, se é filme de ação, espionagem, ativista ou Príncipe em Nova York.

“O primeiro desafio é o roteiro. É preciso paciência pra aguentar os diálogos travados e expositivos. Os 134 minutos do filme são arrastados.”

Ainda assim ele diz que a franquia tem potencial e que espera que o próximo tenha um roteiro que flua melhor.

Esta crítica, escrita por um feladaputa que não conhece o conceito de parágrafos, também reclama que os vários mundos criados pro filme não são coesos:

“A cena do desafio na cachoeira, por exemplo, parece algo saído do It’s a Small World na Disney (heuheuehuehue).
A trama é previsivel e as cenas de ação são na maior parte chatas.”

Sério, esse fdp parece que fez um monte de anotações em um caderninho e depois copiou elas na crítica de qualquer jeito.

Esta aqui dá uma carteirada que parece muito o preâmbulo de alguém que vai falar uma frase muito racista:

I love Africa. I have bona fides attesting to it: I have been to Botswana, Benin, Ghana, Egypt, Ghana, Ethiopia, Kenya, Mali, Namibia, Togo, South Africa, Rwanda, Uganda, Senegal and Zimbabwe. I didn’t view these countries from an air-conditioned bus: I camped through the Dogons to Timbuktu, engaged in voodoo ceremonies in Benin and Togo and camped through Uganda and Rwanda.

Tomarnocú né? É quase um “Adoro negros, inclusive tenho vários amigos que são, mas…”. Vou nem traduzir essa. E a crítica é toda nesse esquema que “é um disserviço com a veradadeira África (que eu conheço bem pois já visitei várias vezes) mostrar uma nação africana rica seclusa com os vizinhos pobres em volta”. Ou seja, como Wakanda não era o reino perfeito bondoso esperado, é tudo ruim!

Confesso que fiquei pistolito

Fico desgraçado da cabeça com essas críticas de gente que não gosta de uma obra porque ela não segue seus ideias romantizados e idealizados sobre como as coisas devem ser. Uma parte importante do filme é justamente questionar o modus operandi de Wakanda (que é o que fez com que o país seja avançado como é pra começo de conversa). Nuance e ambiguidade são errados agora, aparentemente.

Por último, esta crítica aqui também reclama bastante do roteiro:

“Infelizmente, Pantera Negra parece lotado de personagens que nunca ganham vida o suficiente pra você torcer ou nem mesmo ligar para eles enquanto seres humanos, nem mesmo o T’Challa.”

Ele ainda diz que o roteiro é raso, sem surpresas ou diálogos memoráveis (ele deve ter saído antes do final do filme, pois o diálogo de QUANDO O KILLMONGER MORRE é muito bom).

Ah, esse post pode conter spoilers, então esteja avisado.

“Tá mas e aí Maximus, o que VOCÊ achou do filme?” O que eu achei? Achei que você vai ter que ouvir o podcast MdM sobre o filme pra saber o que eu acho. Você já está pegando um boi que eu escrevi um post aqui depois de mais de um ano, não comece a ficar saidinho! Contudo, seguindo a sugestão do Artur Guedes nos comentários aqui embaixo, vou colocar uma nota aleatória no fim do post pra pegar os otários que não lêem e vão direto pra nota.

Nota: 4

Sobre Maximus

Um carinha do barulho que vai arrumar altas confusões nesse site que é um estouro.

Além disso, verifique

Podcast MdM #485: Mais Capitã Marvel, o fim da Telltale e mais um monte de outras coisas!

Na primeira parte do podcast Belle Felix, Poderoso Porco, Julia, Cris Pistola e Felipe 5 …

Comentários