Home / A Gente Lemos / A Gente lemos: Dragon Ball Super #76

A Gente lemos: Dragon Ball Super #76

Review de Dragon Ball no MdM?!??!11 Bem, já que eu leio esse mangá religiosamente todo mês (é de graça pô!), deixe-me começar a fazer a crítica aqui no MdM.

Antes de começar o texto, lembre-se que minha experiência com mangá se resume a Dragon Ball e Cavaleiros do Zodíaco. A minha crítica vai ser pelo viés de fã da franquia e sob um paradigma de leitor de comics, então não espere muita coisa. Vamos lá.

A batalha do Granola contra Vegeta e Goku está chegando no seu ápice, com aquelas clássicas reviravoltas de poder de uma página pra outra, típicas da franquia. Em uma página Granola está com a vantagem, depois o Goku, depois o Vegeta, depois o Granola de novo e por aí vai. O vilão (que tem toda a cara que vai se tornar um cara do bem mais pra frente) continua sua árdua batalha pra exterminar toda a raça dos Saiyajins (que destruíram sua terra natal há muitos anos).

Nessa edição vemos que o desejo do Granola realmente se confirma: ele ainda é o ser mais poderoso do universo, mesmo com os Saiyajins criando novas transformações e estratégias para tentar vencer o cara. Porém, nessa edição vemos três pontos importantes:

  1. Mais sobre o passado do Granola e de como os Saiyajins exterminaram sua raça
  2. Como o Granola não quer ser como eles de jeito nenhum, o que deixa o personagem menos vilanesco e mais ignorante ao que aconteceu
  3. O final do capítulo abre um caminho para que o conflito seja resolvido sem ser na base da porrada

Agora vamos falar um pouco de como a série tá mudando com esse arco.

Na verdade eu nunca entendi a que veio Dragon Ball Super. Pra mim sempre me pareceu algo do tipo “vamos colocar vilões que se transformam e mais histórias onde o Goku e Vegeta ficam trocando de cor de cabelo, pois os fãs não conseguem viver sem isso”.

Mas confesso que o arco do Granola está mais bem pensado e tentando coisas novas. Toyotaro e o Toryama me parecem tentar juntar muita coisa da mitologia da série (com os Saiyajins escravizando planetas sob o comando de Freeza e as consequências disso) e também em finalmente dar uma diferenciada entre Goku e Vegeta.

Depois que Goku foi revelado ser um alienígena no início de Dragon Ball Z, era o mais lógico que a série fosse pro espaço sideral e pulasse de planeta em planeta. Algo como isso foi timidamente abordado na saga do Moro e agora alcança um estágio considervável no atual arco.

Granola tem o seu passado bem explorado, sem pressa, e acaba por ser um vilão muito mais bacana que os outros… E acho que o Toryama conseguiu pegar várias coisas bacanas de outros vilões e colocar nele: o jeito de falar pomposo do Cell, a estrategia e a frieza do Freeza, a inexperiência do Piccolo Jr, a motivação equivocada do Tenshinhan e, é claro, as transformações!

Pro nível do que sempre foi escrito na franquia, o arco do Granola mostra sim um amadurecimento dos roteiros do Toryama e também do traço do Toyotaro. Vemos algo mais elaborado do que o usual e isso é ótimo.

É claro que nem tudo é perfeito. Ainda sinto falta do Gohan, Piccolo, Andróides e os humanos. A riqueza de Dragon Ball sempre foi, na minha opinião, os personagens diferentes e divertidos! Ficar focando somente no Vegeta e Goku deixa esse lado tão legal da série de lado.

Enfim, Esses números de Dragon Ball Super têm sido uma grata surpresa. E, além disso, ler de graça no site oficial da Viz é bom demais! 10 minutinhos por semana, sem pagar nada, você lê uma história bacana e aprecia bons desenhos. Depois esquece e segue com a sua vida!

Nota 8

Sobre Change

"Sabe outra coisa impossível? Um gorila montado no capitão América. Não sei pq achei essa imagem na internet, mas é sensacional"

Além disso, verifique

A gente Lemos: X-men Unlimited – Infinity Comics #1 a #5

Eu amo os X-Men. Não adianta. Eu sei que é uma merda, que é confuso, …