Home / Marvel / O desembarangamento heróico da Vampira

O desembarangamento heróico da Vampira

Pois é, nerds amaldiçoados… Várias vezes comentamos nos podcasts que a indústria dos quadrinhos invariavelmente acaba cedendo aos padrões comerciais, como quase tudo.

Citamos aqui as mudanças físicas que certos personagens sofres conforme vão ganhando popularidade, como o Wolverine, que era um nanico velhaco e feio que com o passar do tempo foi virando galãzinho

Mas o expoente máximo disso com certeza foi a Vampira, ícone clássico da “gostosa” dos anos 90, graças ao Jim Lee e sua passagem pelos X-Men, mas a personagem não era exatamente assim quando começou a dar as caras na editora, em 1981, como vilã numa história dos Vingadores:

vampi1

Seu visual foi criado pelo desenhista Michael Golden, e deixava claro que a vilã não tinha muitas curvas, seus cabelos com mechas brancas também denotavam já uma certa idade, bem como os seus traços faciais…

A personagem continuou como vilã nos anos seguintes, em 1982 ela enfrentou os X-Men pela primeira vez, saiu na porrada com o Wolverine, Tempestade, Noturno ajudados pela Miss Marvel…

Desenhada por Dave Cockrum, a personagem continuava com os cabelos grisalhos, com um penteado mais vilanesco (tipo o do Wolverine) e com marcas faciais que demonstravam uma certa idade velhaca…

Ainda em 1982 a personagem integrou a Irmandade de Mutantes, ainda como vilã, e nos traços de Sal Buscema, a personagem continuava com sua “cara de vilã” com suas têmporas grisalhas.

vampi5

Em 1983 a Vampira acabou entrando pros X-Men, e aí começou a mudança. a personagem agora era do time dos heróis, e teve suas feições um pouco amenizadas…

vampi6

No traço de Paul Smith, as têmporas brancas viraram uma mecha no topo da cabeça, e as rugas de expressão diminuíram, mas a personagem continuava “feia” pros padrões quadrinísticos heróicos americanos

À partir desse momento a personagem passou por uma “fase de transição”, com o seu visual sendo “desembarangado” com o passar das edições… mas em 1984 Romita Jr. ainda a desenhava com traços fortes, com pouca sensualidade:

Vampira nos anos seguintes passou por diversos desenhistas como Barry Windsor-Smith, Bob Wiacek e Mark Silvestri, cada um dando um visual um pouco diferente pra ela, mas a maioria ainda mantendo uma “matriz” de mulher não muito bonita pra personagem…

vampi10

Nesse mesmo período tínhamos também Alan Davis, Rick Leonardi e Athur Adams na parada, caras que são experts em desenhar só mulheres gostosas, e a Vampira deu um “salto de qualidade” nas mãos desses caras, o seu visual “punk” foi o grande determinante pra mostrar que a Vampira agora tinha curvas igual as mais gostosas heroínas da Marvel, além de parecer mais jovem a cada artista que a desenhava, e isso virou padrão e referência pra personagem…

vampi11

Aí quando Jim Lee assumiu o título dos mutunas, a gostozisse da Vampira acabou potencializada, ela passou a ser “a gostosa” referência pro grupo, ao lado da versão ninja da Psylocke.

vampi12

E assim a personagem permanece até hoje, mais jovem e muito mais boazuda do que quando deu as caras pela primeira vez… obóviamente um efeito não dos seus poderes mutantes, mas sim do poder dos padrões sociais e comecias, que acabaram forçando o padrão de beleza vilanesco da Vampira a ir pro beleléu.

Se fosse tão fácil assim ficar bonito no mundo real vocês estariam feitos, hein cambada de feio!

Sobre Hell

O Hell, este que vos fala.

Além disso, verifique

Nova hq no Catarse transforma pesadelos em criaturas reais

Em “A Noite Espera”, pesadelos são tornados reais literalmente (ou seria “literaturalmente”?) na forma de …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.