Home / Cinema / Jim Carrey critica Kick Ass 2

Jim Carrey critica Kick Ass 2

Pois então, macacada… Como sabem Jim Carrey está fazendo o papel do Coronel Stars no novo filme baseado na HQ Kick Ass, mas parece que o careteiro não curtiu muito o filme…

Nesse fim de semana o ator twitou duas vezes falando sobre o filme, criticando os níveis de violência da produção e também sua preocupação com alguns fatos ocorridos nos EUA envolvendo tiros e vítimas… Vejam:

Eu fiz Kick-Ass 2 um mês antes da tragédia de Sandy Hooks e hoje eu penso em tudo o que aconteceu e sinceramente não posso apoiar esse nível de violência.

Peço desculpas aos todos os envolvidos no filme. Não tenho vergonha de ter feito parte dele, mas tudo o que aconteceu desde então me fez mudar a minha opinião

Se você não sacou, Jim Carrey tá falando do massacre na escola Sandy Hook, em Newtown, Connecticut, onde, em dezembro do ano passado, Adam Lanza, de 20 anos, invadiu uma escola primária e matou 26 pessoas – 20 crianças com idades entre 6 e 7 anos e seis adultos.

Quem saiu em defesa do filme e deu uma refutada nas declarações de Carrey foi Mark Millar, idealizador da HQ que originou o filme, ele disse o seguinte no seu fórum:

Em primeiro lugar quero deixar claro que eu simplesmente amo o trabalho de Jim Carrey, ele é um ator como nenhum outro e uma força da natureza completamente imprevisível quando está nos sets de filmagem… Lembro que, quando estávamos fazendo o primeiro filme, Jim almoçou com Matthew Vaughnm e eles conversaram sobre o primeiro Kick Ass, a conversa o animou tanto que ele apareceu vestido como o personagem no programa de Conan O’Brien naquela noite (com o entrevistador vestido de Superman), e achei isso fantástico.

3 anos mais tarde o temos á bordo da continuação de Kick Ass, e eu o vejo atuando na versão final do filme, exibido numa sessão especial em Londres, e lhes digo que ele simplesmente rouba cada cena que aparece como o Coronel Stars… e confesso que fiquei surpreendido quando vi Jim, agora há pouco, retirar seu apoio ao filme por causa da violência.

Como vocês sabem Jim é um fervoroso defensor do controle das armas nos EUA, e eu respeito suas opiniões… Mas esse seu anúncio faz parecer que o que está sendo mostrado nesse filme não estivesse no seu roteiro quando ele aceitou fazer parte dele, e isso não é verdade.

É claro que o filme é violento, temos uma alta contagem de corpos e muito sangue espalhado, mas o que esperar de um filme chamado “Kick-Ass”? Minhas HQs são incondicionais, e voltadas pra um público diferenciado, e convenhamos que se você gostou do tyom do primeiro filme, não teria porque condenar esse segundo.

Assim como Jim eu fico chocado com a violência no mundo real, mas kick-Ass 2 é uma obra de ficção, com atores e profissionais variados produzindo um produto de entretenimento… Assim como os trabalhos de Tarantino, Peckinpah, Scorcese, Eastwood, John Boorman, Oliver Stone e Chan-Wook Park nós não nos eximimos de mostrar sangue, violência e suas consequências como em muitos blockbusters de hoje em dia.

Ironicamente, o personagem de Jim em Kick-Ass 2 é um cristão e nós frisamos no filme que ele se recusa a disparar uma arma – algo que Jim disse tê-lo atraído à produção.

Por fim, nunca compactuei com essa ideia de que a violência nos filmes reverbera pra sociedade, nosso trabalho é entreter as pessoas com filmes de ação, e não podemos ser sabotados ao ponto de não usarmos armas ou atos violentos nesse tipo de filme… imaginem Johns Wayne num dos seus faroestes sem poder carregar uma arma, ou um filme do Rocky de Stallone onde ele não pode socar a cara de outro lutador.

Eu acredito que nosso público é inteligente o suficiente pra saber que toda essa violência mostrada nos nossos filmes é estilizada e feita única e exclusivamente para a diversão das pessoas… E Kick-Ass 2 é um filme divertido, com coração e muito emocionante.

Vamos concentrar nossas ações sociais em violência de verdade, como a guerra do Afeganistão, a situação conturbada na Síria ou no fato de que o Superman quebra o pescoço de alguém.

Jim, eu te amo e espero que você reconsidere sua posição baseado em tudo que escrevi aqui. Você foi incrível neste filme, incrivelmente divertido e fiquei muito orgulhoso de tê-lo interpretando um dos meus personagens. Obrigado!

O que eu acho? Apesar de entender o ponto de vista de Jim Carrey, concordo com o ponto de vista do Millar acerca da violência estilizada do cinema… Se fazem filmes violentos há mais de 80 anos, e o mundo não se tornou mais violento por conta disso.

Só achei estranho o Jim Carrey ter demorando tanto tempo assim pra se manifestar sobre isso tudo.

Sobre Hell

O Hell, este que vos fala.

Além disso, verifique

[A gente lemos COM SPOILEREZES] Júlia, aventuras de uma criminóloga, 1 a 3 (reedição em formato italiano)

2019 foi um ano e tanto para a relação Brasil-Itália, e não tô falando dos …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.