Home > Games > Nintendo quer Mario nos Smartphones, mas há resistência!

Nintendo quer Mario nos Smartphones, mas há resistência!

///
Comments are Off

Nem mesmo o sensacional Mario Kart 8 está conseguindo salvar a Nintendo do desastre financeiro que tem sido o Wii-U.

Segundo o Business Journal, os acionistas e executivos da empresa estão entrando em conflito direto com o presidente da Nintendo Satoru Iwata. A alta cúpula está culpando o presidente da Nintendo pelo fraco desempenho financeiro (que mesmo com as 6,68 milhões de unidades de Mario Kart 8 ainda está tomando uma trozoba de US$ 92,6 milhões) e pelas fraquíssimas vendas do Wii-U.

Além disso, o gerenciamento interno da empresa ainda pede para que suas franquias populares marquem presença também nos celulares Android e iPhone, mercado que está extremamente em alta, ainda mais no Japão. O presidente é contrário a essa decisão – ele não quer levar Mario, Yoshi, Zelda, Kirby e cia para a plataforma mobile, insistindo nos consoles.

Caras, eu entendo o pensamento de Satoru Iwata e sua preocupação em canibalizar os videogames levando seus carros-chefe para os celulares. As vendas dos videogames Nintendo vem se sustentando em cima de seus personagens desde o Nintendo 64, quando o console da Big-N finalmente ficara pra trás em performance.

Mas, será que Satoru deve mesmo subestimar o mercado mobile?

Vamos analisar o Candy Crush Saga.

Por incrível que pareça, a arrecadação do primeiro trimestre da King, produtora do Candy Crush, foi de 661 milhões de dólares!!! Isso mesmo, esse foi o lucro de um “joguinho de merda” desse mercado tão subestimado que é o Mobile.

Sabem quanto a Nintendo arrecadou no mesmo período? Com todos os seus consoles, games e franquias?

441 milhões de dólares. 220 milhões a menos que um game que simplesmente repaginou o Bejewled.

E lembrando: Até o final do ano, o número de celulares no mundo chegará a quase 7 bilhões, perto do número de habitantes no planeta, de acordo com dados divulgados nesta segunda-feira pela União Internacional das Telecomunicações (UIT). E a penetração de celulares chegará a 96% em todo o mundo até dezembro, ainda segundo a UIT.

Como falei em um post passado, uma versão mobile de um game não necessariamente canibaliza a sua versão console. A versão mobile dos Skylanders e Rayman apenas mostram uma versão limitada e diferente de suas contrapartes do console – o que acaba se tornando um trampolim para os videogames.

Enquanto isso, a festa dos emuladores nos smartphones da vida rola solta! A nintendo, que adora adaptar seus clássicos para as gerações novas de seus consoles, podia fazer versões HDs para celulares e faturar uma grana.

Agora, só espero que, se a Nintendo optar por levar seus personagens para os celulares, ela não opte por fazer jogos fremiums!

You may also like
EIS QUE, DO NADA, A NINTENDO MANDA UMA LOJA BRASILEIRA PRO SWITCH
Snes Classic Edition confirmado
AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH
Nintendo, poderia me informar o que é isso?