Home / Quadrinhos / Veja o trailer da animação do Spirit que nunca foi!

Veja o trailer da animação do Spirit que nunca foi!

Muito antes do aborto cometido por Frank Miller em 2008 na fracassada adaptação de Spirit, houve outra tentativa – quase trinta anos antes – de levar a criação de Will Eisner das páginas das HQs para outra mídia – o desenho animado – e apenas um trailer-teste sobreviveu para contar a história!

spirit1

Um time de jovens cineastas que ficariam muito famosos anos mais tarde – Brad Bird (Os IncríveisMissão Impossível 4), John Lasseter (Toy Story 1 e 2Vida de Inseto) e o produtor veterano Gary Kurtz (Star Wars: Uma Nova Esperança O Império Contra-ataca) se reuniram para tentar levar o clássico para a animação. Quem conta mais detalhes é o produtor Steven Paul Leiva, que já havia falado sobre o trailer em 2008, numa entrevista ao Los Angeles Times.

“Poucas pessoas que leram aquele artigo me contactaram para ver o filme. Eu tinha uma cópia num velho VHS, mas estava num depósito na época e eu não detinha os direitos de fato sobre ele, então eu disse que eles teriam que procurar em outro lugar para arrumar uma cópia. Tempos depois eu acabei achando, mas deixei de lado.

Recentemente uma jornalista italiana que estava escrevendo sobre o assunto me perguntou se poderia ver o vídeo. Como é uma pequena parte da história da animação, eu decidi postá-la de uma vez.”

spirit2

E embora houvesse na época uma forte crença que a animação poderia ser a primeira a atingir a casa dos 100 milhões de doletas de bilheteria, o projeto não vingou, mesmo tendo tanto os direitos sobre o personagem quanto um roteiro, escrito por Bird, que continha “toda a ação, humor, e desenvolvimentos de personagem que depois seriam utilizados em O Gigante de Ferro, Os Incríveis e Ratatouillle“. Leiva acredita que o projeto não foi para frente devido tanto a situação da indústria de animação na época quanto à falta de imaginação dos executivos de estúdio.

“Gary vendeu o projeto para todos os principais estúdios de Hollywood. O roteiro foi elogiado, mas eles não entenderam porque nós queríamos mantê-lo como um longa animado. Não tinha mágica, nem jovens aristocratas vivendo contos de fada, tampouco animais engraçadinhos (…) Pelo menos um nos fez a oferta de produzí-lo como um filme live-action – uma opção que Brad não considerou e o resto de nós não apoiava. A idéia era fazer uma animação tão diferente, tão revolucionária, que mudaria para sempre seu estado enquanto forma de arte. Fomos estúpidos em pensar que Hollywood jamais apoiaria uma revolução artística.”

O trailer, você confere abaixo.

É foda. Lembro na época em que saiu o filme de não entender o porque da polêmica sobre o mesmo, e inclusive tentei defendê-lo num dos meus blogs de adolescência, mas hoje sei que eu era burro. Na época nunca tinha lido Spirit a sério, e não vi que o filme foi uma porcaria justamente por tentar conciliar o clima noir do gibi com o realismo caricato que Eisner imprimia nas histórias.

Vendo esse trailer, o cuidado do traço e dos cenários (que não tem como não remeter ao do velho Will) em conjunto com a fluidez de movimentos que viria a ser característica Pixar/Disney anos mais tarde, não posso deixar de ficar meio puto. Eisner foi pedra basilar na minha “formação quadrinheira” e não posso deixar de imaginar que – caso fosse adiante – o longa seria sim essa revolução toda que o Leiva pintou sem nenhuma (falsa) modéstia.

É aguardar e torcer para que um dia, uma vez que a indústria está bem mais amadurecida hoje, tenhamos um longa de alguma propriedade Eisner para agradar aos fãs e conquistar todo um novo público, muito mais receptivo a esse tipo de coisa que o dos anos 80. E nem precisa ser com o Spirit: já imaginaram como seria uma adaptação da trilogia Um Contrato com Deus?

Seria foda.

Sobre Tango Commando

Carlos Gardel com colônia de Napalm

Além disso, verifique

Podcast MdM #559: Tentando lembrar das HQs BOAS dos anos 90! Eita porra!

No podcast de hoje os MdMs Hell, Caruso e Daniel HDR chamam a galera da …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.