Home / Enquanto isso no crowndfounding / Tira o escorpião do bolso e apoie o 1º Encontro Lady’s Comics!

Tira o escorpião do bolso e apoie o 1º Encontro Lady’s Comics!

Fala Negada!

Em 2010 surgiu uma empreitada muito bacana aqui em BHCity, o Lady’s Comics. Na época tocado pela Lu Cafaggi, Mariamma Fonseca e Samanta Coan, a proposta era mostrar que HEI! não só tem muita mulher lendo como produzindo quadrinhos. O site já foi responsável, ao menos pra mim, por descobertas incríveis, de mulheres produzindo (e muita) HQ nas Eras de Ouro e Prata dos americanos, por exemplo. Coisa finíssima.

Hoje, já com o reforço da Samara Horta ao time e com a nova identidade visual a cargo da Ana Luiza Koehler no lugar da Lu Cafaggi, elas querem dar um novo passo: depois de tanto divulgar, expor… é hora de sentar e discutir. De fazer circular práticas, reflexões e experiências. Sem mimimi, é hora de encontrar!

ladysencontro

Com o tema “Transgredindo a representação feminina nos quadrinhos”, o evento tá captando recursos no Catarse. Recheado de gente bacana em mesas redondas bastante interessantes (quadrinhos eróticos, investigação de personagens femininas, mídias transgressoras), ele depende, pra acontecer, que você tire esse escorpião do bolso e libere alguns caraminguás!

Eu estarei lá pra falar, junto com a Natânia Nogueira, a Gabriela de Sousa e o Afonso Andrade pra discutir a investigação de personagens femininas nos quadrinhos.

Bora lá, poxa! Pra ver a página do projeto no Catarse, clique aqui!

logo2_site1

Sobre Poderoso Porco

O mar não tem cabelos. Eu também não.

Além disso, verifique

Realidade e ficção se misturam em Duque e as Mortes

O Tesla Studio, que já lançou anteriormente Dies Irae e Os Novos Atlantes, está com …

275 comentários

  1. #CHUPADC

    Mais uma mudança: Marvel anuncia que próximo Capitão América será negro. http://folha.com/no1487240

  2. Manjador Ivoluntário byNRevers

    passa na terça.

  3. Regra 1 dicunforça!!!!!

  4. AGORA, VAMOS FALAR DE COISA BOA! A IOGURTERA TOP THERM

  5. APOIEM OU VOCÊS ESTARÃO TOLHENDO A CRIATIVIDADE DA GAROTAS!!!!! SEUS BABACAS!!!

    BJOS ULTRA

  6. Podegoso, eu não entendi as referências. Quando diz mulheres, são mulheres mesmo?

  7. Baratas também têm orgasmos

    Não conheço as envolvidas por tanto não posso falar sobre. Ao entrar no site, vi que há bastante menção ao feminismo, uma ideologia que eu não sou muito fã pelo principal motivo de não saber ouvir críticas.

  8. Ae Porcão, R3$P3CT

  9. Estamos ficando velhos Magneto mas não tenho mais saco para coisas como “Transgredindo a representação feminina nos quadrinhos”, “como os gays são retratados nas HQs” e afins. Quando leio a respeito sobre isso é sempre a mesma coisa que não sai do lugar, apontam os mesmos problemas e as mesmas soluções de sempre: A indústria tem que investir nos personagens e os leitores tem que dar uma chance a esse material

    Lamento, mas se for para desembolsar uma grana prefiro gasta-lo em um material que me atraia, independente do sexo do(s) autor(s). Menos papo e mais ação. O próprio Sidney Gusman já falou em podcast do MdM que está cansado de mimimi de quadrinista.

    Alias Porco, gostaria de ver aqueles posts que você (eu acho) fazia indicando potenciais trabalhos no catarse.

    • Se ficar no discurso pronto de “como os quadrinhos são, em geral, machistas”(o que é verdade, e é calcado na grande maioria masculina que é leitora) ou coisas do tipo, então, não deve valer muito a pena. Mas pelo que foi dito no poste, além dos debates e afins, também haverão coisas ligadas a posição e produção da mulher dentro da mídia, o que já é mais “interessante”.

      • Se for focado na participação e não na representação, melhor.

        • A minha mesa é sobre representação.
          Mas a questão é: faz sentido falar de produção sem falar de representação? O que vc entende por representação – é só o uniforme da Poderosa, ou representação passa também pela imagem do quadrinho em si e da possibilidade de existência (ou não) de autoras?

          Se não, é você quem está pensando pequeno, Super.

          • Não é pequeno, apenas não quero mais as mesmas conversas que andam em círculos e se encerram sempre nas mesmas propostas.

    • Cara, não é um encontro visando que Homem Aranha e sua turma sejam mulheres na Marvel véio. Você tá confundindo os ovos.

      É um encontro sobre PARTICIPAÇÃO DAS MULHERES NA PRODUÇÃO DE HQ E EM TODA ESSA MÍDIA, que é mirrada por preconceito de muito chefe de indústria e de muito punheteiro de HQ sim!

    • Super, valia ter dado uma lista nos títulos das mesas e painéis e nos perfis das/os envolvidos pra ver que não é esse tipo de coisa que você está pensando.

  10. Caras, larguem a mão de ser virjões tapados:
    Mulheres se envolvendo com quadrinhos = mais mulheres gostando de quadrinhos = mulheres com mais assunto com vocês = maior chance de vocês conversarem com elas e com ajuda de muito álcool se darem bem o/

    Todos ganham.

  11. lassier_martins_raidendobrasil

    poderoso traindo o movimento, pensei que ele só curtia travas

  12. E pra quem disser que leitores de quadrinhos não são compostos por uma bela parcela de machistas/misóginos, lhes digo: COMENTO NESSA PORRA FAZ ANOS E AINDA ACHAM QUE EU SOU O BUGMAN!!!

  13. “Eu estarei lá pra falar”

    ☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆

  14. Cofre do Ultra Beijo Marcel ;*

    Ta ai, até que é um projeto bacana. Só acho que o subtítulo podia ser menos complicado porque ele dá a aparência de alguma feira de comunistinha de faculdade criticando o que o Super falou a alguns comentários atrás e não a real intenção do evento. O foda é que pra mim não dá por questões geográfico-financeiras ( moro longe e sou um liso) mas acho que é uma boa esse evento.

  15. André Luiz da Silva

    Mais uma gostossa enta pro elenco da serie do Demolidor Deborah Ann Woll de True Blood viverá Karen Page

  16. Ah se fosse em Hellcife.

  17. Pera, deixa eu ver se entendi. O PORCO, comumente conhecido como o amante perdido da Ariadna, vai promover um encontro de mulheres nos quadrinhos?

    Que que ele vai fazer, presidir a ala dos travestis?

  18. Lady Mamilos, como uma Deusa

    Só que não.

  19. SPOCK RISONHO CÔMI-CU

    Um evento para exercer tudo aquilo que eu aprendi sobre HQ’s e mulheres aqui no MdM:
    “Sabe porra nenhuma de HQ sua piranha !”

  20. Enquanto isso, um avião com 300 pessoas foi abatido na fronteira entre a Ucrânia e a Rússia.

    Aproveitem seu pouco tempo sem guerra, amiguinhos.

  21. NO POST DO PORCO ATÉ OS MDM AVACALHA, NO POST DO PORCO ATÉ OS MDM AVACALHA

  22. VÃO DE ÓCULOS ESCUROS NO EVENTO, VÃO DE ÓCULOS ESCUROS NO EVENTO

  23. SE O PORCO RECOMENTA É POR QUE TEM PINTO NO MEIO, SE O PORCO RECOMENTA É POR QUE TEM PINTO NO MEIO

  24. 1° encontro de fakes do Bugman.

  25. Uplan Uplanoso Uplanado®

    Que post estrogenado, daqui a pogco e o polco que estará falando sobre novela por aqui.

  26. Ai meu amor, no meu bolso não tem escorpião, tem é uma sucuri adulta do Pantanal pronta pra dar o bote.

    E eu quero saber é se as she-male escritoras serão convidadas. É muita homofobia não terem convidado representantes da nossa classe para mostrar seus dotes?

  27. Reparem no fundo da imagem que ilustra esse post: “SEM HESITAÇÃO, ME APERTOU NOS BRAÇOS E ME DEU UM BEIJO DE TIRAR O FOLEGO.” PQP… é com esse tipo de merda que querem discutir “a representação feminina nos quadrinhos”? Só se for quadrinhos de meninas feito por meninas para meninas… ou pro viadinho do seu primo de Piracicaba… É natural querer estender o guarda chuva da inclusão para toda minoria e para a parcela de tudo que é tipo de excluído… mas sinto muito… Querer transformar toda e qualquer mídia em espaço para discutir a “eterna” inclusão de todos será um tiro no pé… Pq quem sustenta essa porra toda “até agora pelo menos” é exatamente a galera (a arrasadora maioria) que paga para ler história em que retratam as mulheres como objetos, violência gratuita e outras condutas que no dia a dia seriam impossíveis, imorais e ilegais… é realmente uma válvula de escape… Quando a ditadura do politicamente correto for plenamente instaurada… Todo aquele que não aderir às ‘novas diretrizes’ se aglutinará em um ‘novo tipo de minoria’ marginal… Talvez mais preconceituosa, radical e intolerante… Mas com certeza mais rancorosa… Exemplos disso não faltam na realidade do cotidiano: Skinheads, fundamentalistas religiosos, etc; Mas é isso aí… que o caos se instaure e que sobreviva o mais apto (mais forte?) porque não há espaço na luz para todos… Nada como o mundo underground, mundo este que ironicamente foi durante muito tempo o lar dos quadrinhos.

    • Peraê: você tirou essa análise TODA a partir, única e exclusivamente da imagem do evento? Tipo, a mesma imagem que faz parte de uma IDENTIDADE VISUAL maior para o qual você cagou (tá lá no vídeo delas)? SÉRIO MESMO?

      Porra!

      E seguimos: quer dizer então que a lógica do seu raciocínio, a linha guia dele é: “Não tem espaço sob o sol pra todo mundo. Se quem hoje não tem espaço sob o sol continuar lutando assim, vai tirar o espaço de quem já está lá, que é uma minoria violenta e rancorosa. Logo, é melhor deixar como está, porque quem hoje tá fora do sol não é rancoroso nem violento, de modo que a paz reina assim.”
      Sério mesmo? Isso faz algum sentido? Puta que pariu, né, filhão?

      • Podegoso e o herói defensor das minorias… inexistentes.

      • Poderoso… Você não é moleque como a maioria do pessoal daqui então por esse motivo não vou te tratar dessa forma e podemos discutir de forma mais crítica isso tudo. Primeiramente você sabe que imagem é tudo na publicidade… E romance… não é a melhor forma de conquistar espaço no publico mais tradicional… A inclusão feminina deve ser feito nos termos delas?? Ou no dos homens…?? Não deveria ser em nenhum deles… Deveria ser algo natural e espontâneo… Da mesma forma que a mídia dos quadrinhos chegou conquistou o espaço aos poucos… Will Eisner começou a produzir em resposta à realidade que ele vivia… quem sabe até de forma reacionária e rancorosa… Robert Crumb não era o melhor exemplo de politicamente correto… Ou seja, o que é Underground num tempo pode ser mainstream em outro.
        Não sou a favor da manutenção do status quo… Mas se o que é politicamente correto não me agrada… migro para outra coisa.
        O tempo mostra quem está certo… Quero mais é que circo pegue fogo e que vença o melhor… Lutar por seus direitos é legítimo na mesma proporção que quem pode manda e quem não pode obedece. A ciência da economia prega que os recursos são escaços… e o espaço é uma recurso muito escaço… Vamos ver quem consegue o seu…

        • SPOCK RISONHO CÔMI-CU

          K-GAY!

        • Peraê: nós passamos de espaço como exemplo metafórico para “espaço” enquanto medida física? Aí não dá pra prosseguir, né?

          Como eu disse: se você vai fazer todo um julgamento à partir de uma única imagem, que faz parte de um conjunto, mas isolando-a desse mesmo conjunto… então você precisa, pelo menos, lê-la de maneira criteriosa.
          Usando o expediente clássico da iconologia, vamos lá, vou descrever a imagem: A figura traz o recorte de uma página de fotonovela, artigo que, por volta das décadas de 1940/1950/1960, tornou-se presença certa em revistas femininas (que, 98% dos casos, não eram editas por mulheres),e é, tradicionalmente, visto como um artigo tipicamente feminino (a fotonovela). Pois bem, sobre esse recorte, figura, em grandes letras vermelhas e cinzas, o título e o tema do evento (“Transgredindo a representação feminina nos quadrinhos”). Logo, podemos tomar como hipótese que a imagem induz a uma relação de oposição: o tradicional, representado pela fotonovela, é o objeto a ser transgredido, certo? Como eu disse, ela (a imagem) faz parte de um conjunto e, no vídeo, a noção de oposição fica explicitada quando as páginas de fotonovela aparecem sendo rabiscadas e adulteradas.
          A imagem é tudo. Mas é preciso prestar atenção nelas.

          Quanto ao Eisner, Crumb, e etc, vale também dar uma visitada no site das meninas e ver a quantidade de mulheres que produziram quadrinho VENDÁVEL no século passado, mas acabaram sendo invisibilizadas pela História – tipo o Bill Finger o foi pelo Bob Kane.

          • O bom senso não é um consenso… Eu entendi a contraposição (que era intencional) da quebra de paradigmas do antigo modelo… Mas qual é o novo? Acho somente que foi infeliz colocar o que seria uma ironia num espaço que necessita perfeita clareza… Toda frase traz uma mensagem. Acredito que chamar a atenção comendo uma banana ou aderindo à uma campanha chamada #SOMOS TODOS MACACOS (e vendendo camiseta!) ou até carregar um ‘banner’ e discursando em inglês que a FIFA é contra o racismo vai mudar as coisas por exemplo… ainda sim é melhor do que fazer nada… será? Quem sabe…

            Quando há proposta de uma discussão séria, num primeiro momento, não deve haver desvios de atenção. Pode parecer um desserviço para com a mulher criticar uma iniciativa da busca por seus direitos, mas mesmo criticando a forma como isso é feito, não retiro sua dignidade expressando a minha percepção do que pode ser uma verdade. Isso é construtivo porque não é ataque, nem gratuito. Não é desrespeito falar que haverá dificuldades porque sua articulação é frágil (senão horrível)… que é possível haver imobilidade no espaço desejado. E quando falo de espaço… é sobre o interesse (e o $) do leitor que paga para ler um assunto que se não for interessante, vai diluir-se frente a incontáveis outros assuntos mais estimulantes e interessantes.

          • EU SAIO UM MINUTO E ROLA UMA PUTARIA DESSA! VAI TOMÁ NO CÚ

          • Bem vindo ao mundo onde existem pessoas que conseguem ultrapassar 3 linhas discutindo um assunto sério.

            Utilidade pública: Se mesmo depois de se incomodar com algum assunto e postar compulsivamente respostas desconexas numa tentativa primitiva de chamar a atenção e não se der por satisfeito ligue pro CVV 141.

          • Velho, você bateu recordes com esse seu comentário.

            Não diz nada com porra nenhuma! Bora esperar o efeito do Haldol passar e a gente volta a conversar.

          • Independente de concordar ou achar uma merda meus argumentos… Você entendeu o que eu quis dizer? Não se pode encarar qualquer oposição como uma afronta. Espero que pelo menos nisso possamos concordar…

          • Mas eu não entendo os posicionamentos contrários como ofensivos não, pelo contrário – tanto que estou discutindo.
            O lance foi que esse seu último comentário… Não fez sentido nenhum. Não consegui entender porra nenhuma.

        • TirulipaJr é NERD REVERSO!

          Preferia pensar que vc era criança… Era menos patético hehehe

      • SPOCK RISONHO CÔMI-CU

        Vai ficou bolado…

    • Cara, menos estresse, tu despejou rancor adoidado!

      • Susse cara. Não tenho nada contra a inserção de uma parcela feminina (ou qualquer grupo excluído) no mundo das HQ´s… Apenas acredito que assim como jogos eletrônicos, é uma válvula de escape. Não é pq eu leio Conan que eu sou adepto de assassinato, alcoolismo ou exploração da mulher… Mas colocar como propaganda uma fotonovela ou queimar sutiã para chamar a atenção… Patético (NA MINHA OPINIÃO). Eu realmente gostaria de ir nesse Lady’s Comics, ouvir e discutir os pontos de vista e perceber que há algo legítimo e não só reclamação. Acredito que nesse momento a ditadura do ‘politicamente correto’ está dia a dia se instaurando. E escreva o que eu estou dizendo… quando for plena, quadrinhos como Conan, Lobo, Juiz Dredd… serão artigos Underground como eram antigamente… A exemplo do cigarro e charuto que já foram abolidos nas historias. Se você quiser ler algo que HOJE você curte… vai ter que se dirigir a um sebo no FUTURO.

        Só temo que assim como no passado os quadrinhos tradicionais não sejam desvirtuados e perseguidos como durante o Marcartismo e Alemanha Nazista. Melhor ser livre nas sombras periféricas do Underground do que servir de joelhos àqueles que estão nos holofotes (na moda!).

    • MULHER USAR UM CARALHO DE BORRACHA E COMER TEU CÚ PODE, PORQUE MULHER FAZENDO HQ NÃO PODE? SERÁ QUE NINGUÉM VÊ ISSUO

  28. nueva nueta with error

  29. Porra Polco! Tinha de rolar mais uns posts sobre projetos no Catarse. Se bem que ta bem vazio por lá…

    • VAI BRASIL! pra puta que pariu

      Teve o maremoto de projeto antes das feiras de quadrinhos do ano passado e depois ficou à míngua. Nenhum blog fala quase nada, nem lá tem tantos projetos. Eu mesmo larguei mão de visitar regularmente.
      No final das contas, mais um hype, uma modinha. Vamos ver no que vai dar.

  30. Se até a molecada está deixando de ler HQs quem dirá as menina que nem tem cultura disso.

    • Faz todo sentido, porque os mercados funcionam exatamente assim. “O público tradicional de determinado produto está diminuindo, logo vamos abandonar todas as estruturas produtivas desse produto, é mais fácil do que procurar novos públicos”…

      • VAI BRASIL! pra puta que pariu

        Mau humor mandou abraço. E resolveu retrucar logo um comentário que nem foi escroto como os outros 90% daqui.

        • Mas vc tá doído, hein, cidadão?
          Claro que eu retruquei este e não qualquer um dos outros 90%. Porque os outros 90% são merda e respondê-los não levará a lugar nenhum. Não fui grosseiro, escroto ou arrogante, simplesmente rebati um argumento falho mas que, vá lá, ainda era um argumento – portanto, era capaz de gerar algum movimento.
          Foi o critério para a maioria dos comentários que eu respondi. Exceto este seu.

      • Seguindo essa lógica a Sulfabril deveria procurar se inserir dentro do público masculino, uma vez que o publico tradicional cada vez mais deixa de fazer tricô e crochê…

  31. O mundo vai ser igualitário quando vermos aqui nos comentários:

    – “Camisetas mais baratas que o pau do seu pai.”

    – E aí, o quadrinho é bom?
    – Não é melhor que o pau do teu pai, aquele gostoso!

    – Essa atriz é muito boa!
    – DÁ UMA LAMBIDA NA BUCETA DELA ENTÃO!

    – Ahh, eu curto uns filmes de ação de vez em quando!
    – Viada, Sapatona, Viada!

    – Onde que tá o podcast?
    – Está numa buceta na ponta da tua língua sua sapatona!

  32. Change MUITO Superior

    Coisa linda!

  33. Esqueçam essa coisa de mulher nerd gente, tai um dos motivos de nerd ter tanta difculdade de pegar mulher, por exemplo o cara está conversando com uma mina na faculdade pensando “será que ela ia gostar da minha coleção de Watchman ou meu box gold master de Star Wars?” e a mina pensado “Quero pica! me dá pica!”.

  34. Como incentivo à um crescimento de quadrinistas femininas o evento é uma ótima oportunidade. Já essa conversa sobre estereótipos…. discordo totalmente.

  35. Aham… tudo que precisamos… um encontro de feminazis reclamando que homem é tudo uma merda.

  36. Coloquei R$70,00 lá para fazer caridade (e garantir o ingresso)

  37. Modo nicolau off – Ao meu ver o grande problema dos Quadrinhos no Brasil, que está em estado vegetativo há anos, é que só vai pra frente se alguém der de comer na boca, vive de editais. O que vemos é artistas se lamentando que não poderem viver de HQs no Brasil, viver da sua “arte”. Se vive de mini projetos, sem continuidade nenhuma. Tirando os autores mais old school da época da Circo, o que se vê no quadrinho autoral em sua maioria é de qualidade mediana, por isso acaba não publicado e não lido. Não existe nenhum senso de mercado na maioria dos caras que querem viver de HQs, infelizmente. Daí vem os comunistas de faculdade e criticam o Mauricio de Sousa, chamam de vendido, de lado negro, blablabla, mas a real é que ele viu a parada dele como um negócio e foi atrás e viabilizou uma grande EDITORA de Quadrinhos e derivados. A galera precisa parar de mamar nas tetas e sair da zona de conforto, tem que encarar os quadrinhos como parte do mercado cultural, adequar à internet que BARATEIA DEMAIS os custos de produção. Tem uns caras que sobressaem porque são bons, mas a grande maioria fica nesse devaneio, mundo de faz de conta de o mercado que se foda, vou fazer quadrinhos pra mim. NICOLAU MODO ON VÃO TOMAR NU CÚ

    • VAI BRASIL! pra puta que pariu

      Modo nicolau off [2]
      Mais ou menos nesse sentido eu admirei a atitude do Zé Rodrix, poucos anos antes de morrer, que se afastou da produção da peça Rei Lagarto, sobre o Jim Morrison, quando os produtores conseguiram o financiamento público pela lei Rouanet. O que ele diz é que para devaneio pessoal o cara que corra atrás de financiamento privado.
      http://eliassnogueira.blogspot.com.br/2012_07_01_archive.html

      • ESSA RESPOSTA RESUME TUDO

        O Zé Rodrix, um dos diretores do
        espetáculo “Rei lagarto”, sobre a vida de Jim Morrison, pediu demissão. Tomou a
        decisão ao saber que a peça, com Lei Rouanet. Como foi isso?

        – Não acho honesto que o
        dinheiro de todos (impostos) seja gasto no financiamento da aventura pessoal de
        alguns. Se desejam financiadores, que busquem sócios no mercado real, como eu
        sempre tenho feito. Ou então se preparem, ao usar dinheiro público, a fechar a
        bilheteria de seus espetáculos e dá-lo ao publico, de graça, como forma de
        devolver ao dono do dinheiro aquilo que foi usado.”

  38. TirulipaJr é NERD REVERSO!

    Ler os comentários realmente mostra que só tem cabaço e frustrado nessa porra hehehe Tão pior que a direita do Pondé, seus vacilão!

    • Eu não vou te enrabar, oferecido.

    • Baratas também têm orgasmos

      Seria eu ;O?

      • TirulipaJr é NERD REVERSO!

        Você eu não sei… Tem cara que dah pra ver a zuera e tem cara “playboy argumenteiro” que dah pra ver que tem uma raiva de mulé incontida.

    • Se lhe causa algum dano ler algo que você não concorda, põe um avental e vá bater bolo, Faísca atrasada… Caso eu fosse misógino eu pediria educadamente que você arranca-se o que te faz homem do meio da pernas… Mas não é só isso que faz um homem. Entre tantas, a CORAGEM de falar ‘claramente’ de quem você se refere e se posicionar frente a um assunto polêmico é uma boa forma de você começar a aprender… Como o Porco citou acima, desqualificar as pessoas é a melhor forma de discutir assuntos relevantes… Você pode até não ser homem… Mas já pode ser político das massas… Parabéns, com um pouco de manipulação você já pode se eleger na próxima eleição. Não esqueça de mandar o santinho…

      • TirulipaJr é NERD REVERSO!

        Kkkk Tah certo, misógino.

        • Se você chegou a ler o que escrevi então eu não perdi meu tempo. Quando você descobrir a diferença entre machismo e misoginia poderá seguir para o próximo passo que é distinguir opinião e ideologia… Aí sim deixará de tropeçar nos caminhos errantes do moleque para trilhar a estrada dos homens.

          • TirulipaJr é NERD REVERSO!

            Não, é misoginia mesmo… C sabe que é, além do machismo, é claro.

          • Comentário típico de quem foi criado apenas por mulheres… Deve ser triste ter no campo filiação do RG apenas o nome da mãe…

          • TirulipaJr é NERD REVERSO!

            E depois fala que não é misógino hahaha Continua, seu comportamento tah cada vez mais patético! (Principalmente pq é sério hahaha)

          • TirulipaJr é NERD REVERSO!

            ” Aí sim deixará de tropeçar nos caminhos errantes do moleque para trilhar a estrada dos homens.” HAhaha, tem mais?

  39. Esse post aqui é isca para o pessoal ser banido.

    • VAI BRASIL! pra puta que pariu

      Eu acho que não tem lugar melhor para discutir a representação feminina nos quadrinhos do que o MDM. O curador honorário devia ser o Change e o patrono o Dr. Norberto.

  40. VAI BRASIL! pra puta que pariu

    Valeu pela dica, mas grana extra que tenho eu dôo pra SUIPA. Boa sorte a todas as envolvidas.

  41. VAI BRASIL! pra puta que pariu

    Então. Discussão sobre os feminismos no cu dos outros é refresco. Quero ver é argumentar a favor da correção política de participar de um blog cujas piadas são 40% machistas, 40% homofóbicas e o restante criticando a falta de inteligência ou esperteza de alguém de maneira pejorativa.
    Leva lá um podcast do MDM na mesa do encontro, e vamos ver a discussão sobre os estereótipos e preconceitos dos nosso colegas de trabalho por aqui.
    Parece que não veio aqui pra caçar, sô.

    • “E ficar balançando a vara cheia de veias acadêmicas na cara dos lamentáveis ”

      Ah, mas aí você vai ter que mostrar ONDE e QUANDO eu fiz isso. Porque não é algo que eu faça.

      • O Impronunciável Zweist

        Não esquente Porco. Tá na cara que o cara ativou o Gerador Lero-Lero pra escrever comentário e usou umas palavras que ouviu na rua.

        Não há razão porque, mesmo no MDM de não buscar algo de construtivo, nos posts ou nos comentários. Se o cara acha é isso é “balançar a vara cheia de veias acadêmicas” bem, ele pode continuar lendo os comentários de nego dizendo que vai comer a mãe do outro e pular as partes que lhe desagradem.

        Mesmo o MDM sendo o MDM, é possivel algo mais do que a zueira só pela zueira, e não há O MDM, como um cara que é machista e homofóbico. São vários caras, que se expressam de várias formas. O site pode ter uma direção a seguir, mas não é linha de montagem. Os seus textos, do Algures e até do Inominável sempre tiveram um que mais de discussão sobre algo e não só zoeragem.

        E tenho certeza que quando você disse ” Desde que eu passei para o lado de cá da coisa, há quase cinco anos.” quis dizer sobre ser redator. Não sobre alguma preferencia pessoal.

        • Rotulando e generalizando os leitores/comentaristas/psicoloucos do mdm sendo que tua maior atividade é no superamiches? QUE DELÍCIA CARA!

          • O Impronunciável Zweist

            Exato cara. A diferença é que aqui alguns redatores ainda se preocupam com alguma coisa. E lá só pensamos em coisas como descobrir qual o jogo que tem uma nave verde outra azul.

          • Vou defender essa tese quando estiver no mestrado: “Jogo de nave verde e outra azul: as diferencias ontológicas e estéticas acerca das concepções semióticas das cores nos shooters dos anos 90”

            Viu @opinguim:disqus? isso é pedantismo gratuÍto com tiquinho assim ó de chorume.

  42. O Impronunciável Zweist

    É uma boa iniciativa. Sou meio paranóico em relação a esse tipo de projeto, pois tenho o receio que seja mais panfletário do que algo simplesmente inclusivo. Não creio que seja o caso.

  43. O porco, defensor das minorias, dos frascos e comprimidos, daqui a pouco estará apoiando o encontro dos travestis dos quadrinhos. Ai sim, ele estará feliz.

  44. O Porco só vai se a Ariadna confirmar presença!

  45. Vai ter a Paula Buu no encontro?

  46. SPOCK RISONHO CÔMI-CU

    Q delícia cara

  47. KKKKKK Os manginas punheteiros vão sim dar dinheiro para essas putas sem talento, afinal puta é puta e também precisa ganhar dinheiro.

  48. Vão se fuder, querem dinheiro vão trabalhar seus filhos-da-puta. Se eu quisesse ouvir imbecis falando sobre idiotices eu ligaria no horário eleitoral. Bando de desocupados do Inferno.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: