Home / Cinema / Produção do filme de Metal Gear Solid de volta a vida

Produção do filme de Metal Gear Solid de volta a vida

MetalGearSolid

Aparentemente não está morta a produção do filme de uma das franquias de jogos mais cinematográficas que existe: Metal Gear Solid. Desde 2007 a Sony vem tentando fazer o projeto sair do chão, porém só a partir de 2012 a produção começou a tomar forma, graças ao esforço do produtor Avi Arad, conhecido pela nerdaiada como produtor de uma caralhada de filmes de superheróis da Marvel, tanto os bons quanto os ruins (Homem Aranha, Homem de Ferro, X-Men, Quarteto, Motoqueiro Fantasma e praticamente todos os outros). Ou seja, só o nome dele não é indício de qualidade (ou da falta dela).

Depois de assinar o contrato já era, Kojima.
Abre olho que esse cara é espião e tá a mando do bátema, Kojima.

O filme já possui um diretor escalado, Jordan Vogt-Roberts, que já dirigiu o filme The Kings of Summer (que eu nunca nem tinha ouvido falar), além de outras coisas menores para a TV. Contudo, o mesmo não aparenta ter nenhuma experiência dirigindo filmes de ação, então sabe-se lá o pau de quem ele teve que boquetear para ganhar o cargo. Agora, aparentemente o filme também já possui um roteirista: Jay Basu, roteirista do também desconhecido para mim Monsters: The Dark Continent:

(que aliás, parece interessante).

Metal Gear, para mim, é uma das grandes obras autorais de videogames AAA remanescentes, daquelas em que é visivel que tem a mão pesada do diretor em tudo que acontece, o que dá a história um claro senso de visão e rumo de o que ela pretende passar (ao contrário por exemplo dos últimos Assassins Creed cuja história e arco maior são simplesmente um lixo).

Porém, o fato é que aparentemente estão usando pessoas aleatórias para produzir o filme ao invés de autores ligados de fato ou que ao menos conheçam o material original, e isso me parece uma forte indicação que veremos mais uma adaptação de merda de uma franquia de videogames, feita por gente que está cagando para o que levou os fãs a gostarem dela em primeiro lugar. O pior é que Metal Gear, nas mãos corretas, é extremamente simples de adaptar, já que o jogo é extremamente cinematográfico, contendo apenas alguns elementos de sci-fi mais exagerados. Porra, até fãs já fizeram uma adaptação decente de Metal Gear no fanfilme Metal Gear Philantropy:

Além disso, pessoas que inclusive já trabalharam na série já se mostraram interessadas em trabalhar em um filme da série: David Hayter, conhecido por fazer a voz do personagem principal da série em quase todos os jogos, escreveu um roteiro para uma adaptação para o cinema (ele é um roteirista experiente, tendo escrito entre outros X-men 2 e Watchmen). Porém os produtores sumariamente cagaram para o mesmo. Podiam aproveitar também que o criador, escritor, designer e diretor da série, Hideo Kojima, brigou com a Konami e está aparentemente desempregado assim que sair o Metal Gear Solid V: The Phantom Pain e por logo esse puto para dirigir o filme. Pelo menos como diretor de videoclips ele mostrou que leva jeito:

(como é foda esse trailer)

PS: Há alguns anos, fiz um elenco para um filme de Metal Gear lá no meu +-finado site, então dêem uma olhada aqui na primeira parte (nunca houve nem nunca haverá uma parte 2). Tem também um podcast com uma cagação de regra voraz da época que anunciaram que The Phantom Pain era Metal Gear V, e que provavelmente está todo errado (porém divertido).

Sobre Maximus

Um carinha do barulho que vai arrumar altas confusões nesse site que é um estouro.

Além disso, verifique

A Gente Jogamos – Spider-Man (PS4)

Não sou exatamente um guêimer; não costumo comprar guêimes no lançamento, então geralmente só vou …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários