Home / Marvel / Os perigos da BUCHIFICAÇÃO!

Os perigos da BUCHIFICAÇÃO!

Pois então, nerds malditos… Não é novidade pra ninguém (que acompanha o MdM) que o Homem-Aranha Superior está, apesar das críticas de alguns, fazendo um considerável sucesso lá na gringa…

Como sabem o Dr. Octopus conseguiu a incrível façanha de trocar de mente com Peter Parker, ficando assim com o seu corpo e habilidades aracnídeas... Peter ficou no corpo moribundo do cientista, e ainda consegue se manter vivo dentro da cabeça de Otto Octavius como se fosse uma espécie de “vozinha da consciência” conseguindo se fazer ouvir de vez em quando…

Mas o lance é que, desde que Octavius resolveu virar o Homem-Aranha e agir como “herói” muita coisa mudou na vida do personagem, e o Bleeding Cool lançou um artigo falando exatamente sobre essa condição de passividade de Peter Parker e os perigos que isso pode acarretar pro personagem.

Eles citam a estratégia das editoras de mergulharem os personagens super-humanos em problemas corriqueiramente HUMANOS, pra puxá-lo mais pra perto do leitor, criando empatia e identificação com o personagem… por isso mudanças como diminuição de nível de poder (como aconteceu com o Superman pós-Crise) ou infernos pessoais na vida dos personagens (como a saga Demônio da Garrafa do Homem de Ferro) em geral surtem bons resultados.

Segundo os cabras, no caso específico do Homem-Aranha Superior, as histórias tem mostrado um Peter completamente passivo nas situações, mostrando-se um incapaz e agindo de modo PATÉTICO por algumas vezes.

Por outro lado, as histórias tem enveredado por mostrar um Otto Octavius cada vez mais confiante, e conquistando coisas que Peter nunca chegou perto de ter quando era o Homem-Aranha…

Essa diminuição sistemática dos feitos de Peter Parker por conta da equipe criativa da revista está trilhando um jogo perigoso, pois vemos a cada edição Otto Octavius comentando pra si mesmo as incapacidades de Peter Parker, suas falhas de estratégia no modo de agir e superando facilmente todas as limitações que o Homem-Aranha tinha quando era comandado pela mente de Peter Parker.

Isso tudo acaba por construir a imagem de que Otto Octavius comandando os feitos do Aranha se tornou um HERÓI MELHOR do que Peter, e isso pode ser um problema para se restabelecer Peter Parker como o Homem-Aranha de novo…

Algumas edições mais recentes até dão uma dimensão de que Otto não é tão perfeitamente capaz de lidar com as coisas do jeito que Peter lidava, colocando-o em problemas que Peter normalmente não entraria (citam algo acontecido com J. J. Jameson, que eu não sei o que é pois não estou acompanhando as histórias, como se Otto tivesse sido enganado pelo bigodinho de Hitler e que isso não teria acontecido se Peter ainda estivesse no comando)… e quem sabe isso seja capaz de mostrar ao público que Peter Parker ainda seja um Homem-Aranha melhor que Octavius.

O que eu acho? Bem, eu acho que isso aí é passível de comparação com o Superman que mata, vejo um monte de gente apoiando essa nova atitude (tanto do Superman quanto do Aranha Superior) dizendo que tem que ser assim mesmo, tem que matar, descer a porrada, que os heróis antigos eram bonzinhos demais, chatos, bobos e feios...

Eu só tenho a lamentar esse tipo de atitude, pois enveredar um herói “bonzinho” pra esse caminho do violence nos picos, é cair no lugar comum, e passar um atestado de incapacidade como autor… O grande desafio de quem roteiriza esses personagens é justamente tentar criar boas histórias dentro das características de cada personagem, obóvimente que um personagem mais porra louca (como o Wolverine) tem muito mais potencial de cair no populacho por suas ações mais massavéio do que um heróis de agir clássico, mas essa que é a graça do lance, termos essa diferença latente entre as personalidades e personagens, e não simplesmente jogar tudo mo mesmo balaio porque é mais fácil de se escrever desse jeito exprosivo e sanguinolento.

Sobre Hell

O Hell, este que vos fala.

Além disso, verifique

[A gente lemos COM SPOILEREZES] Júlia, aventuras de uma criminóloga, 1 a 3 (reedição em formato italiano)

2019 foi um ano e tanto para a relação Brasil-Itália, e não tô falando dos …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.