Home / Marvel / O novo velho Homem-Aranha 2099!

O novo velho Homem-Aranha 2099!

Então, assim como a Argentina numa semi-final de copa, outra coisa está voltando direto dos anos 90 pra nos assombrar: o famigerado Homem-Aranha 2099!

Não é novidade pra ninguém que depois do sucesso da aparição do personagem naquele joguinho, Spiderman: Shattered Dimensions, onde dividia os holofotes com mais três versões do teioso das HQs (Ultimate, Amazing e Noir), a versão futurista do amigão da vizinhança ganhou popularidade entre a molecada, gerando inclusive outro jogo co-protagonizado por ele, o meia-boquento Spiderman: Edge of Time.

Mas como o que interessa mesmo nessa favela é GIBI, a Marvel, que não é boba nem nada, estava se segurando pra arrumar uma desculpa babaca pra ressuscitar o personagem, criado em 92 pela dupla Rick Leonardi (traço) e Peter David (argumento), que aliás retorna nessa nova série. Pois bem, pelo que mostra o preview que apareceu nas internets nesse final de semana, a desculpa não só colou como resultou num título próprio para Miguel O’Hara e seus amigos, 22 anos depois da série original, que você confere na galeria abaixo.

 

Bem, na minha pouca memória do que foram os anos 90 ficou que o Aranha acabou sendo a melhor coisa do finado Universo 2099. Era BEM bacana pra época todo o clima cyberpunk das histórias do David, povoada com mega-corporações, reflexões sociais, políticas e até espirituais (alguém ai se lembra dos Thorites, que aguardavam o retorno do seu “profeta”, o zagardiano asgardiano Thor?), tudo cheio de referências visuais a clássicos como Blade Runner, e com argumento cheirando a William Gibson, tudo imerso numa atmosfera quase-Orwelliana. Agora como isso tudo vai funcionar trazendo o personagem pros dias de hoje, eu não faço a menor idéia! Com certeza rolará uma bundamolização.

Obóvio que rolava uma grande parcela de massaveísmo, mas – pros anos 90 – eu acho que tava de bom tamanho. E também contava com o traço marcante do Rick Leonardi que conseguia imprimir um dinamismo nas cenas de ação que até então eu não tinha visto, deixando tudo com cara de filme, resolvendo as cenas como até hoje eu vejo pouca gente fazer. Até saiu por aqui um encadernado da Panini por vinte mangos, reunindo as dez primeiras edições da bagaça. Tá aqui na estante aliás, valeu a pena e você ainda deve achar em algum encalhe por ai.

E você leitor, o que lembra do Universo 2099? Será que esse Gibi novo presta?

grande-saga-mdm

Sobre Tango Commando

Carlos Gardel com colônia de Napalm

Além disso, verifique

[A gente lemos COM SPOILEREZES] Júlia, aventuras de uma criminóloga, 1 a 3 (reedição em formato italiano)

2019 foi um ano e tanto para a relação Brasil-Itália, e não tô falando dos …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.