Home / Cinema / Kate abre a bocona sobre o roteiro do Homem Formiga

Kate abre a bocona sobre o roteiro do Homem Formiga

A Evangeliny Lilly, que para quem não sabe fez a Kate em Lost, uma elfa aí (não vi o filme até hoje) nos filmes do Hobbit e que vai fazer a filha do Hank Pym com a Vespa no vindouro filme do Homem Formiga, deu uma entrevista para o BuzzFeed falando, além da carreira dela e outras coisas que não são muito importantes, sobre as mudanças no roteiro do filme do fumigoso com a saída do então diretor Edgar Wright.

Antes de mais nada, a primeira grande surpresa é que isso é um artigo do BuzzFeed com palavras formando sentenças e paragrafos, e não apenas uma lista de “dez coisas incríveis. A sétima vai te deixar boquiaberto” composta apenas de gifs animados e frases soltas idiotinhas.

No inicio, eu não queria nem ouvir falar. Então eles disseram ‘Paul Rudd vai ser o ator principal’ e eu ‘Putz, eu amo o Paul Rudd (dá para ele então). OK, me manda o roteiro para eu ver qualé’. Então eu fui ver os filmes da Marvel, que eu tinha ignorado… Eu sou meio paunocú e não ligo pra essas idiotices infantis de nerds sebosos batendo punheta enquanto choram no porão da casa dos pais (essa parte é uma parafrase), então eu nunca tinha visto esses filmes de herói. Foi uma grata surpresa. Eu pensei ‘Eles são incrívies – Estão fazendo filmes fantásticos.’

Os filmes da Marvel são fantásticos, DO LOST, KATE.
Os filmes da Marvel são fantásticos, DO LOST, KATE.

Eu achei a idéia de misturar as histórias dos Formigas Hank e Scott brilhante (…) e o que é legal é que a minha mão é a Janet Van Dyne. Meu pai é o Hank Pym. Eu fui criada por dois superheróis. Eu sou uma mulher esperta, competente, capaz, fodona, cabriocárica, merovíngea e estrogonóficamente sensivel.

Ela também contou a reação dela sobre a saída do Wright, revelando que ela não estava com o contrato assinado naquele momento.

Eu pensei ‘Se a Marvel quer uma marionete na direção e não alguém com uma visão, eu estou fora’ (sim, porque Gigantes de Aço é um filme-arte autoral).  Eu finalmente recebi o script do Adam McKay e do Paul Rudd na véspera do meu teste de figurino. Eu disse ‘Não vou testar porra nenhuma até ver esse script’. Aí eu vi que a Marvel trouxe o script para o mundo dela. E o que o Edgar Wright estava fazendo era muito mais um filme do estilo dele do que um filme da Marvel.

Estilo dele.
Estilo dele.

E eu acho que, se eles tivessem criado a visão incrível do Edgar, que seria um filme com cara de HQs, seria um filme foda e muito divertido, mas que não encaixaria bem no universo Marvel, independente de quão bom ele fosse.

Apesar das boas palavras da eterna Kate sobre o roteiro, me pergunto quanto dá para levar a sério isso. Nunca que uma atriz iria falar mal do roteiro de um filme que está fazendo antes mesmo da saída do primeiro trailer dessa porra. No mais, formiga bom no cinema é o parceiro do detetive Ling em Operação Dragão Fumeta:

(Rola até um “e aí, XOW?” em homenagem aos comentaristas do MDM)

Será que o Hank Pym também dormia muito em rede quando era pequeno?

Sobre Maximus

Um carinha do barulho que vai arrumar altas confusões nesse site que é um estouro.

Além disso, verifique

Podcast MdM #557: Mangá, Viagens, Estatísticas, Bátima do Pattinson e montagem de móveis

Hoje tem Podcast MdM pra todos os gostos! O MdMangá de casa cheia fala dos …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.