Home / Quadrinhos / Guerra Civil #7

Guerra Civil #7


E finalmente chegamos ao fim da barulhenta Guerra Civil, o crossover da Marvel que reposicionou o universo da editora.

Como vimos na edição passada, a resistência conseguiu organizar um ataque dentro do centro de detenção da tchurma do lado pró-registro, em um portal que dá (ui!) na Zona Negativa. E o que acontece nesta edição? PORRADARIAAAAAA!!!!
Depois de alguns sopapos dentro de um espaço pequeno, sabemos qual é o plano suicida do Capitão América: levar a porradaria para os arredores do Edifício Baxter. Ali, Steve Rogers e os outros heróis conseguirão mais espaço para manobras além, é claro, de contarem com a ajuda surpresa de Namor e seu exército!


Após uma briga séria, finalmente o Capitão derrota o Latinha e, quando vai desferir o golpe final, é impedido pelos próprios habitantes de Nova Iorque. Sua briga sem sentido ultrapassou a esfera política para se tornar mais uma das inúteis pancadarias de heróis. O Capitão se entrega, muitos rebeldes se registram, poucos continuam na legalidade, Cachaça Stark vira diretor da S.H.I.E.L.D. e fim de resumo da saga.
Bom, eu gostei muito do fechamento. Além das ótimas porradarias desta edição (Millar é bom pra escrever essas coisas), o desfecho de Guerra Civil foi o mais justo, considerando a maneira como a Marvel encara seu universo.
O registro nada mais é que uma evolução natural do papel do herói Marvel. As histórias da editora sempre tiveram como característica principal a aproximação com a realidade. Ora, desde os primórdios os Vingadores se envolvem em questões burocráticas em relação ao governo. O cadastro desses heróis e o treinamento para impedir atitudes irresponsáveis é mais que natural.


A Guerra Civil foi marcada pela inversão de papéis. Primeiro, o grande canalha foi o Homem de Ferro. Ele foi fazendo de tudo para conseguir o cadastro dos heróis rebeldes. Colocou a S.H.I.E.L.D. atrás de todo mundo, criou uma prisão na Zona Negativa e até fez um clone do Thor que matou o Golias Negro. Enquanto isso, Todos viam no Capitão a última esperança na petica dos Super-Heróis. Ele lutava no lado certo.
Na medida que a narrativa de Guerra Civil vai se desenvolvendo (e principalmente na conclusão), vemos que não era nada disso. Por mais que o Homem de Ferro tenha errado nos meios, seus objetivos eram certos, dentro da realidade da editora. A Iniciativa descentralizou a comunidade dos heróis de Nova Iorque e espalhou por todo os EUA. Agora, as mentes de Reed, Stark e Pym trabalham para o governo. Suas ações terão uma amplificação muito maior: eles encaram tudo, do meio ambiente à pobreza mundial. Os heróis terão uma direção em comum para seguir. Suas ações serão eficientes.


Justamente o contrário do que era antigamente no Universo Marvel, representado pelo Capitão América: desorganização e brigas sem sentido. Aliás, Steve mergulhou tanto em sua paranóia pessoal que cometeu falhas muito graves: se aliou ao Justiceiro e transferiu a briga para o meio de Nova Iorque, colocando em risco vidas de pessoas inocentes. É exatamente isso que Tony Stark quis evitar desde o começo, treinando e cadastrando todos os heróis.
Concluindo, digo que gostei muito de Guerra Civil. Muito, mesmo! Foi uma história que impacta diretamente no Universo Marvel com mudanças pertinentes (apesar de um certo pacto com o papai do Hell). Hoje em dia fica cada vez mais difícil criar uma boa saga que se complete na cronologia da editora, e Guerra Civil, apesar de alguns buracos e certas situações forçadas, cumpriu bem seu papel.
Ótimos desenhos (parabéns ao Joe Quesada que arcou com os prejuízos dos atrasos do Steve McNiven – ao contrário de Dan Didio e a Crise Infinita com Phil Jimenez), roteiros empolgantes e acontecimentos que marcarão para sempre a história da editora.


Nota desta edição: 10
Nota geral da saga: 8
(Civil War 7)
Minissérie mensal em sete edições, formato americano, 36 páginas, papel LWC, R$ 4,90, distribuição nacional

Sobre Change

"Sabe outra coisa impossível? Um gorila montado no capitão América. Não sei pq achei essa imagem na internet, mas é sensacional"

Além disso, verifique

Como adaptar Superman para o cinema

Li sobre um filme do Superman que o Matthew Vaughn queria fazer e fiquei pensando …

55 comentários

  1. bosta, merda, cocô de final de serie….
    abcs marrons

  2. Segundo!

  3. Bem, um merito Guerra Civil terá, ficará marcada para sempre na memória dos leitores e nos anais (ui) dos comics, coisa que a Crise Infinita da DC não conseguiu. Se issod o Stark, Reed e Pym se juntarem para melhorar o mundo e tal fosse algo definitivo (se fosse um waht if ou um universo a parte iria agora se mostrar como eles mudaram o mundo) seria bom, mas sabe-se que não ficará nisso, logo chega a INvasão Skrull e vão querer disser que tudo isso tem o dedo dos Skrulls, uma pena.
    Mas como minisérie fechada, que se pode (dentro dos limites) se ler isolada, com boa história e um desfecho se não sensacional dentro da lógica, Guerra Civil fez seu papel.

  4. Não tinha Olhado por esse Ponto de vista, Change. Realmente essa invesão de papeis foi bem significativa…
    otimo Review e a Saga foi bacanuda mesmo!! umas das melhores coisas que eu ja li..
    agora so vou comprar HQ denovo quando sair a Sinestro War por aqui..

  5. Porra, ChanCe, por mais que o desfecho da saga fosse próximo do que seria verossímil, a forma como se deu foi esdrúxula, com uns caras se atracando no Capitão para salvar o Hdf, algo altamente improvável de acontecer visto que aquela área tinha se tornado um campo de batalha entre heróis. De onde apareceram aqueles caras pra se pendurar no pescoço do Capitão????
    Pareciam integrantes do Village People, só faltaram o índio e o cowboy, heahieaieiaheiieiehieiaeaieaiiihhiehahe
    Se a Marvel decidiu colocar os heróis trabalhando lado a lado com o governo apostando em tramas mais convincentes deveria ter dado um final igualmente mais convincente.
    E quem quer ser mais verossímil não apela pra Mefisto pra apagar passados inconveniente, heiahehaieeaheahiaeiaeheiaheahiaeeh
    abcs inconvenientes

  6. Não achei o final tão ruim.
    Mas qdo q a panini vai lançar tudo em unico volume?

  7. Herois se juntando para melhorar o mundo, desde a pobreza até guerra internacionais? Hummm isso me cheira a Rising Stars da Vertigo!!!!
    ideia ja usada! Ha! Perdeu Marvete!!!

  8. Inferno, olha bem:
    Os caras que se atracam com o Capitão eram policiais e Bombeiros, que estava evacuando a área.
    E Valeu só pela chupada que a Comandante Hill levou o Homem-de-Ferro.

  9. comprei tudo daqui a alguns anos vendo e ganho uma nota preta

  10. Tudo bem, só achei idiota terminar com o HDF conversando com a mãe do moleque… forçou a barra!!!

  11. “Comentário de: Inferno, o Infame
    Pareciam integrantes do Village People, só faltaram o índio e o cowboy”

    IU AHUI AHUI AHUIAH UIH AUI AHUI AHIU HAU HAUIH AUIH UIAHUIAHUIAHUIAHUIHAUIH AUIH AIU HAUI HAUIH AUI HAUIH UIAH UIH AUI HAUI HAIUHAUI HUIAHUIAHIU AHUI HAUI HAUI AIU HAHUIAH!

  12. A mãe do moleque é um skrull.
    Ela que semeou a discórdia entre os heróis, que gerou a guerra civil……..
    E eu afirmo e reafirmo que o final de GC foi broxante…..
    abcs

  13. Comentário de: Lucas Baiano
    comprei tudo daqui a alguns anos vendo e ganho uma nota preta
    Permalink 30.01.08 @ 15:25

    sera?? eu vejo em Sebos por aqui o Cavaleiro das Trevas, primeira publicação, conservadissima, po miseros 8 reais…. que deveria valer uma nota preta… heheeheh

  14. Tudo o que conseguiram fou um bando de soldadinhos pró-EUAses, e por isso, vão tudo tomar onde as galinhas tomam, que histórinhas de basbaque puxa-saco do Governo Americano têm mais que se exprudir. Super-omi caiu numa dessas e levou um sarrafo do Bátima em Cavaleiro das Trevas. Quem disse que quem tava certo era o Super?
    Como disse o Bátima na ocasião, é claro que eles heróis são foras-da-lei. Eles têm que ser!!!
    Bola fora pra Marvel. Por mim, nenhum gibi deles sai da banca mais (mas quem sou eu, também, né? Frente ao grosso dos fãs?).
    E essa história serviu, assim, pra mostrar a superioridade do Bátima frente ao bandeiroso Capitas: o orelhudo não cometeu esses erros crassos do Steeve, nem saiu chorando feito uma ragazza.

  15. A mãe do moleque é um skrull.
    Ela que semeou a discórdia entre os heróis, que gerou a guerra civil……..
    E eu afirmo e reafirmo que o final de GC foi broxante…..
    abcs

    Se os caras enfiarem os Skrulls como explicação pra GC terei de concordar com vc. Mas até lá vou continuar achando que foi um bom final.

  16. Ah, uma observação que esqueci de colocar no post: a marvel tem que tirar o Sentinela do universo de heróis.
    Ele poderia ter acabado com a Guerra Civil em 2 nanosegundos!!! De repente, ele sumiu no meio da pancadaria.

  17. Pareciam integrantes do Village People, só faltaram o índio e o cowboy, heahieaieiaheiieiehieiaeaieaiiihhiehahe
    Inferno, o Infame

    Bwahahahahaha Concordo, Inferno! Cara, uma ruma de estereótipos no pescoço do Capitão!
    Eu achei o final brochante, e o pós-final pior ainda. Skrulls, Mephisto? Opa, quero meu dinheiro de volta!
    Sobre o lance com a Maria Hill no final, totalmente desnecessário e ilógico. Stark não “tomou” o controle da SHIELD das mãos da Hill, do contrário, ela os cedeu a ele (ui!) como pôde ser visto na última edição de Novos Vingadores. Será que Bendis e Millar não conversaram? Ficou bem paioso…
    Por mim, a série termina com uma nota sete, tendo essa última edição uma nota 4. Não foi 1 ou 2 por conta das porradas do Cap. no Bishop e do Hércules no Thor…

  18. Bola fora pra Marvel. Por mim, nenhum gibi deles sai da banca mais (mas quem sou eu, também, né? Frente ao grosso dos fãs?).
    Os Robobos

    Bwahahahahaha
    Robobos, quem é você “frente ao grosso dos fãs” eu não sei. Mas me pergunto o que você será depois, bwahahahahahahahah

  19. Porco, não sei se viu quando respondi ontem, porque só voltei muito tempo depois, então, vá lá um repeteco aqui:
    “É, tens razão: tem esses extras, sim. A tal da edição de colecionador traz estes extras:
    * Chinatown: O começo e o fim
    * Filmando Chinatown
    * O legado de Chinatown
    Não vi nenhum, que meu DVD é o simples, o da capinha preta. O especial é da capa vermelha.
    http://i.s8.com.br/images/dvds/c…img5/ 156665.jpg
    http://www.2001video.com.br/imag…s/ dvd_16031.jpg
    Abraço
    Os Robobos | 29.01.08 – 5:02 pm | # ”

  20. Para mim, ficaria melhor se, após todos os acontecimentos, ao invés de permitir-se ser preso, O Capitão fugisse com alguns revolucionários e formasse os Vingadores secretos.
    Então, terminaríamos a edição com Stark conversando com a mãe do menino. Quando ela saísse, ela pegaria um botão da camisa e falaria:
    – Ouviu tudo?
    Do outro lado, Capitão América, Luke Cage, Jessica Jones, Homem-Aranha, Dr. Estranho e Punho de Ferro escutam. Capitão Fala:
    – Sim.
    Vira-se para os Vingadores secretos, revelando câmeras de vigilância monitorando a SHIELD de dentro.
    Capitão termina a edição com essa frase:
    – Crianças… Hora da fase 2.

  21. Porra: os links foram copiados errados!!!
    Agora vai:
    http://i.s8.com.br/images/dvds/cover/img5/156665.jpg
    http://www.2001video.com.br/images/fotos_produtos/dvd_16031.jpg
    Vamos ver se foi… Haloscan faz falta…

  22. Bom, pelo menos eu não sou o único que achei ese final ideal e condizente, não só com a história, mas com a verdadeira essência do universo Marvel…Mas, como não sou Marvete, posso estar enganado, né?

  23. Agora foi… Mas não dá pra clicar!!! Cadê o haloscan?????!!!! 😛

  24. Caralho!!! Que porra de smile tosco é esse?!!!!!

  25. Comentário de: Change
    Ah, uma observação que esqueci de colocar no post: a marvel tem que tirar o Sentinela do universo de heróis.
    Ele poderia ter acabado com a Guerra Civil em 2 nanosegundos!!! De repente, ele sumiu no meio da pancadaria.
    —————-
    Ainda bem que não leio o universo marvel regular…Porque pra mim, o Sentinela não fez falta nehuma mesmo…

  26. Muito bom…guardem sim, daqui a 20 anos vai valer uma nota preta…foda é ficar vivo até lá pra quem mora no RJ…

  27. eu ainda nem sequer li o primeiro numero. é muito azar.

  28. Poderoso Cimério 2.0

    Site feio… Quero o outro de volta…

  29. Não existe isso de “errado nos meios mas certo nos objetivos”. Se não se presta atenção nos meios, se vale tudo pra atingir bons objetivos caimos nas grandes tragédias da História:a Inquisição, os Gulags, o Holocausto, o genocídio de povos inteiros, o colonialismo, todos respaldados por esse “os fins justificam os meios”.
    E uma coisa é ser cadastrado. Outra muito diferente é ser obrigado a trabalhar pro govêrno. Isso é escravidão.
    Sendo que frequentemente os fins não são tão nobres assim.

  30. Nem posso ler nada pq ainda não li a última parte… deve tá cheio de spoiler safado esse post.

  31. Bichice do Capitão, pra não falar burrice!!!

  32. Exatamente , a diferença da marvel pra dc, sempre foi que a marvel se preocupou desde o inicio em se aproximar da realidade ( na medida do possivel) bem diferente da dc com suas historias de multiverso, força de aceleração e bla bla bla …E quem achou o final da saga brochante porque nao teve aquele tipico final de saga atual que e os caras exausto resolvem sai no mano a mano sem poderes nenhum( world war hulk, Sinistro corpo War e crise infinita), isso e pra mim foi o melhor final possivel, a imagem do capitão america chorando, pra quem acompanhou a historia dele e todas as lutas, todas os quases, ele nunca tinha chorado( pelo menos eu nunca vi) e ele chorar, foi foda a imagem. Fora isso a repercursão dessa saga foi massa, pelo menos aqui comigo que convivo com gente não muito fan de quadrinhas mas inteligente, quando eu contei sobre a saga e o cunho politico dela… TODO MUNDO, achou interessantissimo =P e os jornais dos EUA tambem falaram muito bem dessa saga! E pra resumir com essa saga Mark millar chegou pra todos os quadrinhistas do mundo e falou assim “Olha foi mal ae, mas hoje em dia eu sou o melhor.”

  33. Excelente review. Bom msmo.
    Bom saber que o Mdm está de volta. Assim como a Micalatéia, tava com saudades

  34. a diferença da marvel pra dc, sempre foi que a marvel se preocupou desde o inicio em se aproximar da realidade ( na medida do possivel) bem diferente da dc com suas historias de multiverso, força de aceleração e bla bla bla …
    ___________________________
    Ah, sim, claro… e a forma como Red Richards derrotou o Galactus é muito realista, também. Sem falar da patacoaiada que é o discurso de despedida do Gigante de Balde na cabeça. Conta outra.

  35. Não gostei do final da saga não, e alem do mais a questão de seres superpoderosos, serem submissos a um governo foi muito pouco explorada.

  36. Sabem…
    A posição de Stark reflete exatamente o posicionamento do governo Bush, que quer tornar o mundo mais “seguro”, e pra isto retira a liberdade dos cidadãos americanos através do Patriot Act!
    As ações do governo Bush só serviram pra encher de dinheiro as empreiteiras no Iraque e foder ainda mais o Afeganistão!
    Desta forma, concordar com o posiocionamente do Homem de Ferro e do monte de traíra que se juntou com ele é concordar com Bush e cia!
    Então, pra mim, é FODA-SE Stark traíra!
    VIVA A DESORGANIZAÇÃO DOS HERÓIS!
    Este seu post, Change, é REAÇA TOTAL 🙂

  37. Será que só eu achei que o Universo Marvel ficou TODA nas mãos do Stark? Foi o que achei quando acabei de ler a última edição, ficou com um ar tipo “sou o Fodão aqui, eu resolvo tudo” , e acabou aquela coisa que fazia a Marvel ser legal, a falta de regras (agora tudo depende do registro, da aprovação do Papa Tony Stark), vcs não acharam? Vou sentir falta do Capitão América, ainda bem que dá para rever bons mmentos na coleç˜åo em casa.

  38. Outro dia eu estava discutindo com o Freud sobre a Piada Mortal e nós divergimos justamente porque nosso caro analista dizia que toda a carga dramática da história era auto-contida, ou seja, independia da cronologia, enquanto eu afirmei que grande parte do “peso” da trama era justamente o fato de que ela produziria reflexos importantes na continuidade.
    Pois bem, com a Guerra Civil é a mesma coisa. Considerada em si mesma, é uma história mediana, que serviu apenas para interligar os inúmeros “tie-ins” e que torna-se relevante pelas suas consequências: heróis lançados à marginalidade, Stark como novo diretor da Shield, controle estatal pleno sobre as atividades dos meta-humanos, etc.
    Acho que Guerra Civil serviu principalmente para possibilitar que os roteiristas trabalhem com as personagens com uma perspectiva mais realista, menos ingênua, enfim, diferente.
    Se não fosse a continuidade, a mini-série perderia muito de seu valor, o que a reduziria ao nível de mediocridade normal das HQ´s do “mainstream”.

  39. phil jimenez desenha mto mais q esse bucha ai

  40. Poderia se escrever esse ultimo capitulo com apenas 5 paginas realmente importantes…o resto foi uma pancadaria pastichaiada sem o menor sentido….

  41. Eu discordo, eu acho que o capitão não acabou como Vilão, eu acho o Millar escreveu mt mais o Capitão Ultimate, do que o normal. Não sei se é pelo fato de eu ser PUTINHA do Ed Brubaker, e achar que o capitão escrito por ele é o DEFINITIVO, e que o melhor dialogo e o mais foda de toda a Guerra Civil aconteceu em Novos Vingadores 46, na revista do capitão, acho que o Capitão tava lutando por algo justo, se fosse o Brubaker escrevendo essa saga, as coisas seriam diferentes…mas…boa saga, mt melhor que aquela cocozenta da 52, e mt melhor que as crises da DC…
    Mas prefiro ETERNOS!

  42. A Guerra Civil pôs em prática alguns clichês que sempre existiram nos quadrinhos Marvel, pricipalmente no que tange as pancadarias entre heróis e a criminalização de um determinadado grupo de heróis como se viu na antiga Guerra Kree-Skrull e em inúmeras sagas dos X-Men.
    O grande ponto da saga foi usar isso tudo como uma alegoria da situação polítca americana atual; Vejam bem, o desatre de Stamford nada mais que é o WTC, ou seja, uma tragédia de nível nacional que rachou o país sobre o que deveria ser feito.
    De um lado aqueles que acreditam que a segurança deva ficar acima de tudo e do outro os que acreditam que a liberdade não pode ser colocada acima de nada.
    De um modo geral Millar conduziu bem a saga, mas sofreu com a estrutura narrativa escolhida pela marvel que fragmentou a saga em inúmeros tie-ins transformando a mini numa especíe de guia de episódios.
    Outro ponto foi a arte de Mc Niven, interesante, porém acho que algum desenhista com estilo mais realista como Bryan Hitch ou Steve Epting teriam obtido um resultado melhor.
    Do desfecho eu não gostei muito; Acho que seria mais interessante se o Capitão tivesse matado o Homem de Ferro ou algo verdadeiramente chocante tivesse ocorrido. No fim das conts a coisa mais chocante da série foi a morte do Capitão que acabopu acontecendo no gibi do herói, não aqui.

  43. Nhé… achei muito fraca!

  44. Farei um review depois só pra falar mal…

  45. PS: Acho que essa review de change muito foda!

  46. Quero ler logo isso!

  47. Só lerei essa desgraça depois do Carnaval ):

  48. Como evento, achei Guerra Civil de um impacto, de uma proximidade com a nossa realidade muito foda… caracterizações espetaculares, porradarias bem boas, a ótima arte do McNiven.
    Mas tenho medo do que esteja sendo a real razão da GC…
    A melhor cena de GC…rs… é o acerto de contas entre o Ferroso e o Thor!!!
    >=)))))
    (ok, ok não foi na mini-série, mas é quase que um epílogo… mto, mto foda mesmo)

  49. Ja li tudo pela net!!!

  50. Olá, estou visitando o blog pela primeira vez e gostei muito. Parabéns!!! Aproveito a oportunidade para convidar você e os seus leitores para visitarem o blog profissional da modelo e atriz niteroiense Evelyn Montesano. O blog da bela já é o maior sucesso na internet e através dele Evelyn já conseguiu diversos trabalhos de grande repercussão na mídia. Façam uma visita, deixem um comentário e, se gostarem, convidem os amigos para visitarem também. Um grande abraço, Ivanda Machado (assessora de imprensa da Evelyn Montesano). http://www.evelynmontesano.blogger.com.br

  51. Final reacionário pró Bush/Republicanos de merda. O posicionamento do Cap. Ámerica pra mim tinha contextualizado o mesmo como o definitivo defensor do Ideal da Revolução Americana. Mas com este final vemos que o EUAses tá indo pro brejo. Câmeras de segurança que vêem toda sua vida, sistemas que devassam suas correspondencias eletronicas procurando por palavras-chaves… E no Brasil deputados querendo cadastrar todos os usuários de Internet, placas eletrônicas para automóveis que mostram aonde você está ou foi, para o Estado. Olá 1984, adeus Utopia!

  52. Final reacionário pró Bush/Republicanos de merda. O posicionamento do Cap. Ámerica pra mim tinha contextualizado o mesmo como o definitivo defensor do Ideal da Revolução Americana. Mas com este final vemos que o EUAses tá indo pro brejo. Câmeras de segurança que vêem toda sua vida, sistemas que devassam suas correspondencias eletronicas procurando por palavras-chaves… E no Brasil deputados querendo cadastrar todos os usuários de Internet, placas eletrônicas para automóveis que mostram aonde você está ou foi, para o Estado. Olá 1984, adeus Utopia!

  53. se um cara consegue reclamar de um gibi com boa historia e muita pancadaria como esse, PQ CONTINUA LENDO GIBI ???

  54. Achei que o fim seria melhor =/

  55. Mto Bom,Msm Decenete de carterinha Eu Adorgei Guerra Civil,Humilhow Crise Infinita com seus Infinitos Tie-In(Revistas Interligadas),e ainda eh Melhor que 52,(que tbm eh Otimo)..
    ^^
    + eu to sentndo falta dos Reviews do Batman,ngm + compra msm com o Morrison?

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: