Home / A Gente Lemos / A gente lemos: Pobre Marinheiro, de S. A. Harkham

A gente lemos: Pobre Marinheiro, de S. A. Harkham

A vida é feita de escolhas. A frase não é minha, tô repetindo de alguém que nem sei quem foi. Talvez Sartre, o cara falava de escolhas.

Enfim, a vida é feita de escolhas.

Comprar ou não um gibi, casar e sossegar ou viver uma vida de doenças venéreas diversão afetiva sem limites. Ir ao teatro ou ao cinema. Comprar uma bicicleta.
Os Paralamas do Sucesso têm uma música sobre nós nos apresentarmos com o que sobrou de nós, o que sobrou das escolhas. A internet atribui ao Luís Fernando Veríssimo um texto chamado “Escolhas”, sobre o mesmo tema (ok, o “internet atribui” é só pra tirar o meu da reta. Mas o texto tá hospedado numa página da Unicamp, então deve ser dele mesmo)

Pobre Marinheiro

E a Balão Editorial, pra falar de escolhas, traz quadrinhos. E tão bem quanto os outros dois exemplos que citei antes (ainda que mais triste), o faz com perfeição em “Pobre Marinheiro”, de Sammy Harkham. Na história (curtinha curtinha) vemos o casal Rachel e Thomas, que vivem sós numa casinha isolada. A vida deles é simples e aparentemente boa. É então que Jacob, irmão de Thomas, volta, trazendo… escolhas.

Contada com poucos balões, Pobre Marinheiro é uma história triste, levemente baseada no conto “En Mer” de Guy de Maupassant (digo “levemente” não porque eu tenha lido o conto e comparado, mas porque a recomendação na quarta capa assim indica) sobre isso, sobre onde é que as escolhas nos levam. A tristeza, inclusive, é marca da coleção Zug da Balão, descrita dessa forma: “A Coleção Zug apresenta livros sobre a tristeza da derrota e a maneira de cada um superá-la.” E mais, sobre a trama, não se pode dizer – sob o risco de estragar completamente a leitura. Não, não se trata de um enredo surpreendente e cheio de reviravoltas, na verdade, as primeiras páginas já te indicam onde mais ou menos tudo vai terminar. O valor do álbum está em outro lugar. Ou também em outro lugar.

Pobre Marinheiro

A arte de Harkham é muito bonita. É doce, simples, e os tons de verde ressaltam a melancolia da jornada de Thomas em busca de si mesmo. “Pobre marinheiro”, feita curta, num formato pequenino, é uma HQ emocional, pra bater direto no coração. Mesmo, sem besteira, sem falsa masculinidade exagerada, é uma HQ pra balançar. Daquelas que você termina de ler, levanta a cabeça e fica ali, álbum na mão, fazendo uma lista mental de pessoas que precisam ler aquela história.

E (re)começa a fazer escolhas.

Pobre Marinheiro, de S. A. Harkham. Balão Editorial, 128 páginas, R$26,00.

Nota: 10

pobremarinheiro

Sobre Poderoso Porco

O mar não tem cabelos. Eu também não.

Além disso, verifique

Podcast MdM #491: Os Melhores e Piores X-Men de todos os tempos!

No podcast de hoje Julia, Change, Buchemi, 5 Horas, Leo Finocchi, Fiorito e Lojinha se …

94 comentários

  1. Pequeno Cícero Badernista

    Porco deu uma nota 10 ?! Tenho que ler DJÁ!

  2. P. Cícero Badernista

    Porco deu uma nota 10 ?! Tenho que ler DJÁ!

  3. e na xoxota?

  4. e na xoxota?

  5. Wes, o Atenuador de Solidões

    [bocejo]

  6. Wes, o Atenuador de Solidões

    Heh, hoje tá rendendo, 6 posts, ou seja, 6 áreas de comentários pra defecarmos como se não houvesse amanhã.

  7. Heh, hoje tá rendendo, 6 posts, ou seja, 6 áreas de comentários pra defecarmos como se não houvesse amanhã.

  8. Juro que tinha lido Pobre Maconheiro e pensei, nossa finalmente o Porco escreveu algo interessante.

  9. Juro que tinha lido Pobre Maconheiro e pensei, nossa finalmente o Porco escreveu algo interessante.

  10. Upa o scan pra galera, Porco.

  11. Upa o scan pra galera, Porco.

  12. Wes, o Atenuador de Solidões

    Livro bão é Diário de um banana.

  13. Livro bão é Diário de um banana.

  14. Bigodinho do Chaplin nunca mai

    Teve jabá? Pra o PP estar falando de maneira tão poética ou teve jabá ou tem alguém dando pra ele. hahhahahah… Fiquei com vontade de ler =x

  15. Teve jabá? Pra o PP estar falando de maneira tão poética ou teve jabá ou tem alguém dando pra ele. hahhahahah… Fiquei com vontade de ler =x

  16. não. mais 5 reais e eu como uma puta.

  17. não. mais 5 reais e eu como uma puta.

  18. André Luiz da Silva

    5 robôs gigantes.

  19. André Luiz da Silva

    5 robôs gigantes.

  20. cara agora eu tenho certeza que o porco é hipster, onde cê achou esse quadrinho? na lixera?

  21. cara agora eu tenho certeza que o porco é hipster, onde cê achou esse quadrinho? na lixera?

  22. Biógrafo do Mallandrox

    Vou te falar, depois de algumas décadas de leitura obsessivo-compulsiva, os comics mainstream – Darvel, MC e seus spin-offs – já deram o que tinham pra dar pra mim. Continuo eventualmente lendo, pois sou um verme e um pobre-diabo com TOC. Mas essas hqs não alinhadas são o que valem a pena ler mesmo pra mim, atualmente. A molecada precisa passar por algumas mega sagas e ressuscitações e fortões de malha de ginástica, é natural. Mas cada vez fica mais difícil achar novidades por aí nos comics. Essa do Pobre Marinheiro então vai entrar pra lista de compras, e nem está tão cara assim. Vamos ver, se for uma merda hipster vou enrolar e mandar pro Porto via PAC, com os devidos agradecimentos.

  23. Ortopedista da Gwen Stacy

    Vou te falar, depois de algumas décadas de leitura obsessivo-compulsiva, os comics mainstream – Darvel, MC e seus spin-offs – já deram o que tinham pra dar pra mim. Continuo eventualmente lendo, pois sou um verme e um pobre-diabo com TOC. Mas essas hqs não alinhadas são o que valem a pena ler mesmo pra mim, atualmente. A molecada precisa passar por algumas mega sagas e ressuscitações e fortões de malha de ginástica, é natural. Mas cada vez fica mais difícil achar novidades por aí nos comics. Essa do Pobre Marinheiro então vai entrar pra lista de compras, e nem está tão cara assim. Vamos ver, se for uma merda hipster vou enrolar e mandar pro Porto via PAC, com os devidos agradecimentos.

  24. Sua Mãe com fogo no cu

    porco a cada dia mais corto, eu li ate “a arte do Harkham e muito doce

  25. porco a cada dia mais corto, eu li ate “a arte do Harkham e muito doce

  26. Eu queria muito casar e sossegar, mas minha ex não está pronta pra ter um relacionamento sério. O foda é que, quando se gosta de alguém de verdade, é difícil aproveitar outras xoxotecas, o sabor não é o mesmo…

  27. Eu queria muito casar e sossegar, mas minha ex não está pronta pra ter um relacionamento sério. O foda é que, quando se gosta de alguém de verdade, é difícil aproveitar outras xoxotecas, o sabor não é o mesmo…

  28. Mongol...da Mongólia

    Estou começando a achar que só o Podegoso Porco que gasta o que ganha para ler hqs, já os outros MDMs gastão com putas na Europa e forninhos que não sabem usar.

  29. Mongol...da Mongólia

    Estou começando a achar que só o Podegoso Porco que gasta o que ganha para ler hqs, já os outros MDMs gastão com putas na Europa e forninhos que não sabem usar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários