Home / DC / A Era dos Trabucos

A Era dos Trabucos

Pois é, nerdaiada maldita… Acho que praticamente todo mundo por aqui concorda que os anos 90 foram a Idade das Trevas pros quadrinhos de super-heróis… Começando na verdade no final dos anos 80, ela foi a época que os roteiros ficaram subvalorizados e a indústria toda trabalhava em prol de um exagero visual em nome do massavéio…

Com isso personagens badass pululavam nas capas das revistas, muitos ostentando o que pela conveniência dos clichês eram as características necessárias pra um fácil reconhecimento de tal adjetivo.

Charutos, cicatrizes, pochetes, ombreiras, armaduras e o que se tornou o ícone dos anos 90, OS TRABUCOS!!!

Personagem pra ser fodão precisava ter um trabuco nas mãos, mas saibam que isso não ficou só nas mãos dos personagens criados na época não… Muito personagem “velhaco” teve que empunhar um trabuco pra se garantir nas vendas do Mês, e é exatamente isso que vamos mostrar aqui nesse post, os personagens crááássicos que já ostentaram um trabuco pra ajudar a vender revistas!!!

Os precursores:

Mulher-Maravilha:

mulhermaravilha1985

O Bátema já empunhou armas algumas vezes durante as suas infindáveis histórias, mas acho que a primeira a ostentar um Trabuco foi a Mulher-Maravilha em 1985, no Superman Anual #11.

Escrita por Alan Moore a história mostrava o Bátema, Robin e Mulher Maravilha indo visitar o Superman no seu aniversário na Fortaleza da Solidão… Chegando lá eles tem que enfrentar o Mongul…

Lá pelas tantas a Mulher-Maravilha saca uma arma do arsenal da Fortaleza e aponta pro bandido, e ele ainda tira onda, dizendo que ela deveria usar outra arma, menor e mais condizente com o fato de ser mulher… Mas olhem só que babaca misógino esse Mongul, HAEUAHEUAEHAUEHAEU.

No fim das contas a porra da arma não serviu pra nada, a Mulher-Maravilha tomou uma sova do vilão e quem salvou o dia foi o ROBIN, jogando uma planta parasita que deixava a pessoa catatônica nas peita do Mongul.

Capitão América:

capitas1986

Bem, o Capitas já havia sido mostrado antes usando armas, nas histórias ambientadas na 2ª Guerra, vira e mexe ele pegava uma metranca e resolvia as coisas… Mas depois que a Guerra terminou ele fez um voto de nunca mais matar, e resolvia todos os problemas da América apenas espancando as pessoas

Mas em 1986, um pouco antes do boom dos personagens fodões, Mark Gruenwald nos apresentou uma história onde o Capitas precisou fazer uso de um trabuquinho… Ele MATOU um dos capangas do Apátrida metralhado, quando esse começou a disparar sua arma em um monte de reféns de um sequestro.

Obóviamente que o Capitas ficou por diversas edições de sua revista se lamentando pelo fato, e se arrependendo e se culpando pela morte… Coisa de mulherzinha, afinal uns dois anos depois já começariam a se popularizar os primeiros exemplares de personagens que matavam sem dó.

As vítimas dos anos 90:

Hulk:

hulk1992

Em 1992 Peter David escrevia o Hulk, e longe de seus melhores dias, sucumbiu a tentação dos Trabucos na saga War and pieces, em que o Hulk, com a mente equilibrada entre o Hulk e o Dr.Banner, e trabalhando com a galera do Panteão, acabou por pegar em armas pra derrotar uma milícia que usava superarmaduras e tocava o terror num pobre país fictício.

O engraçado é que o Hulk chega no lugar e sem explicação nenhuma pega uns trabucos e começa a trocar tiro com os inimigos… fica assim umas 5 ou 6 páginas… e os robôs tiram onda dizendo que as armas dele são ineficientes, aí do nada, quando a munição acaba o Hulk parte pra cima dos caras de mãos vazias, e DESTRÓI TODOS ELES!!! AHEUAHEUAEHAUE

Foi uma das sequências mais gratuitas da historiografia do personagem pra justificar ele usando armas e soltando frases de efeito famosas com o “hasta la vista, baby!” do Exterminador do Futuro.

Superman:

superman

Em 1992 o Escoteirão escrito por Dan Jurgens, Louise Simonson e Roger Stern também acabou se rendendo aos Trabucos, e se não bastasse só isso ele ainda ostentou um uniforme preto e um cabelão com mullets, mais fodão impossível né?

Mas o curto período em que portou os trabucos foram bem contextualizados na história, o corpo do Super estava exaurido, e enquanto absorvia energia solar pra restaurar seus poderes, ele teve que usar alguns apetrechos pra garantir a sua sobrevivência enquanto ia atrás do Super-Ciborgue, que era o vilão principal desse arco do Retorno do Superman.

Se limitando a apenas algumas páginas, a imagem do herói cráááássico e escoteirão foi esquecida um pouco, enquanto o Superman metia chumbo nos asseclas do seu inimigo!

Quarteto Fantástico:

quartetotrab

Em 1993 Tom DeFalco teve a ingrata tarefa de manter vivo o espírito da Família Fantástica no meio da balbúrdia que eram os anos 90, e pra isso teve que dar umas apeladas… Primeiro que o “Quarteto” na época tinha uns 7 membros, HAUEHAEUAHEUAE, o grupo também adotou novos visuais (como a roupa de Puta da Susan, o Coisa de armadura, e jaquetinhas com pochetes)…

Mas o ápice foi na edição #375, quando os heróis partiram pra Lua pra enfrentar o Dr. Destinho que havia roubado o poder do Vigia, e pra isso os heróis obóviamente precisavam se reforçar… e o que eles fizeram então? Chamaram o Dr. Estranho, Surfista Prateado e outros chégas poderosos? CLARO QUE NÃO!!!

Eram os anos 90, porra, e o Quarteto resolveu pegar uns TRABUCOS e ir enfrentar o seu grande inimigo HAEUHAEUAHEUAEHAE

Thor:

Thor1991

Em 1991 o Thor não era bem o Thor, pois o filho de Odin original havia sido banido de Asgard por Heimdall (que era o pica das galáxias na época, pois Odin tinha sumido e o deixado no comando) por ter “matado” Loki…

Pra não deixarem a Terra desguarnecida os poderes do Thor foram passados a Eric Masterson, um amigo do Thor, e este virou o Thor por algum tempo.

Eric então acabou se juntando aos Asgardianos quando eles descobriram que Odin havia sido capturado pelo Aniquilador, e foram lá atrás do velhote… Lá pelas tantas o Thor pegou uma arma gigante de um dos inimigos e passou a meter bala nos inimigos, numa ceninha gratuíta escrita por Tom De Falco e Ron Frenz, o personagem ainda tenta justificar o uso da arma dizendo “Apesar de possuir o poder do Thor, não tem sentido desperdiçar essa munição“.

Mas ele não passa impune, a Sif repreende o cara dizendo “Tu maculas teu poder divino recorrendo a arma tão covarde“, e foi prontamente respondida com um “Ah, NÃO ENCHE” de Mastrerson! HAUEAHEUAHEAUEHAEU, mais Badass impossível!

O cara que cruzou a linha do Trabuco e virou algo PIOR!!!

Homem-Aranha:

aranha1991a

O ano era 1991, e o Aranha, escrito e desenhado por Erick Larsen estava passando por um perrengue desgraçado com o Doutor Octopus e o Sexteto Sinistro…

Octopus estava com seus novos tentáculos de adamantium, e chegou a espancar ninguém menos que o HULK com eles, e ameaçava o planeta todo com um plano de destruição em massa… O Aranha, depois de ter tomado uma sova, resolve construir uns TRABUCOS pra se garantir num segundo confronto com o Sexteto…

E o que se vê a seguir é uma daquelas histórias padrão dos anos 90, cheia de personagens buchas, onde se tem muita briga e pouca história, além do Aranha com trabucos ainda tínhamos o Solo (que também usa trabucos) o Deathlok (outro trabucado), o Hulk, o Nova, além do Sexteto e do Mysterio.

Bem, não sei se serve de desconto, mas os trabucos do Aranha disparavam teia e não chumbo, mas em compensação na edição seguinte ele vira um CIBORGUE, mas isso comentamos outro dia… AHEUAHEAUEHAEUHAEUAE

aranha1991b

Sobre Hell

O Hell, este que vos fala.

Além disso, verifique

Nova hq no Catarse transforma pesadelos em criaturas reais

Em “A Noite Espera”, pesadelos são tornados reais literalmente (ou seria “literaturalmente”?) na forma de …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.