Home / Colunas / Enquanto isso, no Catarse, digo, no Crowndfundig… Special Edition (parte 1)

Enquanto isso, no Catarse, digo, no Crowndfundig… Special Edition (parte 1)

catarseSE1

Antes do próximo “Enquanto isso…” valem uns dois dedos de reflexão sobre o que eu saquei neste tempo acompanhando mais de perto os projetos, sobretudo de quadrinhos, no Catarse. Em outras palavras, esse post é pra cagar uma regra típica. Pois então caguemos: o que faz um projeto dar errado na plataforma, sendo que tanta gente arrecada tão bem (e tão rápido) por lá, fazendo tudo parecer fácil?

Eu não sei. Até podia perguntar pros chégas que tiveram projetos bem sucedidos, me informar melhor. Mas não seria um post do MdM. Não seria um post de cagação de regra.

Há algumas coisas eu tenho observado e uso para me orientar na hora de escolher se apoio ou não um projeto. Uma delas é: quem é/são o/a os/as autores? Eu conheço esses caras, já vi trabalhos deles, valem a pena? Quase nunca tem erro. Se o trabalho do autor já é bom, já é conhecido, não tem porque pensar que ele vai piorar porque saiu pelo crowndfunding. Da mesma forma, um trabalho que é ruim, notoriamente ruim dificilmente vai ficar melhor só porque foi financiado colaborativamente. Sim, o Catarse recebe muito aventureiro: gente que diz “Ah, tá todo mundo fazendo vou fazer também” e o projeto não vale nada, não está maduro o suficiente ou foi muito mal pensado. Parece bobo, parece óbvio, mas colocar um projeto na categoria errada também pode condená-lo – e digo isso por mim. Eu acompanho a categoria quadrinhos. Se você tem um projeto de quadrinhos ou que tem seu público alvo entre os leitores de quadrinhos, então tenha isso em mente. Mas evite jogadas mandrake: se o seu projeto só muito tangencialmente tem a ver com HQ, colocá-lo na aba Quadrinhos “porque esses nerds apoiam tudo” é de uma desonestidade ímpar. Já vi projeto muito interessante usando dessa manobra, e me senti obrigado a não apoiar justamente por causa disso. O mundo inteiro me manipula, mas pelo menos eles costumam fingir que não o estão fazendo!

oportunista

Uma coisa que eu reparo e acho estranhíssimo é quando o autor de um projeto na plataforma tem poucos ou nenhum apoio realizado. Oras, peraê! O cidadão tem a pachorra de me pedir apoio pro projeto dele mas não curte apoiar o projeto dos outros? Como assim? Será que ele não acredita na plataforma (então pra que lançar projeto lá?) ou ele acredita muito nela e quer só aproveitar a onda? Será um oportunista, um investidor de risco mínimo? Não sei. Só sei que acho estranho pra caralho e vejo com maus olhos produtores assim. Ainda mais aqueles que produzem mais projetos do que apoiamInclusivio, vale uma nota: dos 9 projetos que não conseguiram financiamento na categoria “Quadrinhos” do Catarse, somente num deles os produtores já apoiaram mais de dois projetos. A maioria dos mal-sucedidos não tinha apoiado… NADA! E continuam assim até hoje. Aí não, né, filhão! Tem projeto que o autor não apoiou quase nada ou porra nenhuma e foi financiado? Tem sim senhor. Apoiar e ser apoiado não é uma relação diretamente proporcional não. Mas esses aí, que não apoiam ninguém mais pedem apoio de todo mundo, certeza que não recebem o meu apoio nem dos meus 40.000 bróders

É isso aê, segue de olho que daqui a pouco nóis continua a prosa!

Sobre Poderoso Porco

O mar não tem cabelos. Eu também não.

Além disso, verifique

Realidade e ficção se misturam em Duque e as Mortes

O Tesla Studio, que já lançou anteriormente Dies Irae e Os Novos Atlantes, está com …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.