Home / Eventos / Comic-Con EXPRUDINDO os Taradões!

Comic-Con EXPRUDINDO os Taradões!

Pois então, nerdaiada maldita… Estava eu lendo o Bleeding Cool quando me deparei com um artigo de Rich Jhonston falando sobre ASSÉDIO SÉQUIÇUAL nas convenções de quadrinhos…

Ele disse que apesar o ambiente nerd ser sadio e alguma azaração rolar, muita coisa acaba saindo do controle e citou alguns casos que ele mesmo presenciou em algumas convenções do ano passado:

– Alguns nerds reunidos olhando o visor da câmera digital, e um deles falando bem alto:”Essas eram as garotas Caça-Fantasmas, eu passei a mão na bunda dela pra ver qual seria a reação!”

– Um sujeito veio até um estande várias vezes durante o dia, e ficava insistindo em convidar uma garota, que trabalhava no estande, pra ir até a casa dele e ainda perseguiu a garota após ela sair do estande.

– Próximo ao encerramento do evento, 4 caras cercaram um garota que estava fechando o seu estande, começaram a fotografá-la e fazer “elogios” ao seu corpo, depois tentaram arrastá-la pra dentro do estande e beijá-la a força.

– Uma artista reclamou com a organização do evento que um homem se aproximou dela e começou a ofendê-la, primeiro falando mal do seu trabalho artístico usando palavras de baixo calão, ofensas sexuais e machistas… outras artistas do evento reportaram a mesma situação outros dias do evento, todas envolvendo o mesmo homem.

Então, depois dessas tretas todas repercutirem meio mal n organização dos eventos, a Comic-Con resolveu adotar TOLERÂNCIA ZERO com quem pratica esse tipo de coisa, vejam só o que diz o “manual de conduta” do evento de San Diego:

Os participantes devem respeitar as regras de bom senso para o comportamento público, a interação pessoal, cortesia comum e respeito à propriedade privada. Assédio ou comportamento ofensivo não será tolerado. Comic-Con reserva-se o direito de revogar, sem direito a reembolso, o acesso ao evento de qualquer participante que não estiver em conformidade com esta política.

Pessoas que se encontrem numa situação em que eles sintam que a sua segurança está em risco ou que se tornam conscientes de abordagens de participantes que não estejam em conformidade com esta política devem localizar imediatamente um membro da segurança ou um membro da equipe, para que medidas imediatas sejam tomadas.

Rich no final do seu artigo ainda diz que esse tipo de treta não ocorre somente com a plateia, que já viu relatos e presenciou casos em que executivos e pessoas ligadas à indústria das HQs tmbém praticam esse tipo de comportamento “inadequado”, e que teve até um executivo “famoso” que foi PROIBIDO de frequentar esses eventos por conta de sua taradissee!

O que eu acho? Bem, esse tipo de animal existe em qualquer lugar, um bando de nerds reprimidos sexualmente e metidos a trolls, querendo se autoafirmar é algo difícil de se controlar, sem falar nos freaks perturbados que não vão a esse tipo de evento propriamente porque gostam de HQs, mas sim porque gostam de garotas em trajes sumários ou jovens garotos ainda cheirando a leite… nada que uma boa voadora nos peito (ou uns anos de cadeia) não resolva!

Enfim, não é porque a garota está vestida assim numa convenção:

…que lhe dá o direito e ir metendo a mão nas carnes dela!

Sobre Hell

O Hell, este que vos fala.

Além disso, verifique

Bate-Papo MdM: O que esperar da CCXP 2017!

No bate-papo de hoje Leo Finocchi, Adriana Melo e Marcio Fiorito comentam das principais atrações …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.