Home / Quadrinhos / Batman #27

Batman #27

Batman é a revista mais regular entre as revistas ruins que estão sendo publicadas mensalmente… deixa eu explicar, tirando as revistas muito boas (Demolidor, Marvel Max, Liga da Justiça…), entre as meia-bocas Batman é a que mantém a melhor regularidade de histórias interessantes

Batman #629 e 630 (agosto 2004)
Chega ao fim a saga do monstro espantalho, a história é boa, bem movimentada e os desenhos de Dustin Nguyen são perfeitos para o morcegão (tirando o fato dele desenhar o Robin como um garoto de 8 anos). Batman descobre quem era o verdadeiro responsável pelo monstro que estava assassinando os gângsters de Gotham… Legal a parte em que o Batman veste uma armadura pra descer a porrada no monstro espantalho, só não gostei o que Winnick reservou pro Dr. Crane… o final da saga é meio pedante e forçado… parece que Judd Winnick tá querendo dar uma de Jeph Loeb

Detective Comics # 790 (março de 2004)
Historinha tapa buraco e muito sem graça, desde o roteiro de Anderson Gabrych aos desenhos de Pete Woods… Nessa história vemos um Batman totalmente descaracterizado, dando vazão aos seus sentimentos vingativos, fazendo discursinhos piegas pros ladrões(tipo… “Debbie Farrow nunca vai se apaixonar, nunca vai ter filhos, nunca realizará seus sonhos…”) e sendo impulsivo… bem diferente da sua personalidade habitual.
O final da história deixa um buraco na cronologia , pois Batman e a Batgirl visitam o túmulo de Jason Todd, e o Morcegão afirma que o pirralho teria 18 anos agora… e eu me pergunto… se o Tim Drake tinha quase a mesma idade de Jason… PORQUE DIABOS ELE PARECE UM FEDELHO DE 12 ANOS???

Batman Death and the Maidens #6 (março de 2004)
Essa saga é interessante, e mesmo nesse número monótono da história ela consegue prender a atenção do leitor, Greg Rucka conduz a história bem, dando mais elementos sobre o passado de Nyssa e os motivos de sua revolta contra Ra’s Al Ghul. Mas mesmo assim a história me parece uma encheção de linguiça, um capítulo feito só pra estender a saga desnecessariamente( a conversa entre Bruce e seus pais mortos é um ótimo exemplo disso)… Muita gente não gosta do desenho de Klaus Janson, mas eu gosto de seu estilo rebuscado de arte, ele lembra muito o antigo estilo de Frank Miller (afinal Janson foi arte-finalista de Miller no Demolidor durante muito tempo)
Nota geral pra edição: 7

Sobre Hell

O Hell, este que vos fala.

Além disso, verifique

Podcast MdM #559: Tentando lembrar das HQs BOAS dos anos 90! Eita porra!

No podcast de hoje os MdMs Hell, Caruso e Daniel HDR chamam a galera da …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.