Home / DC / Alguém pode, por favor, salvat a DC no Brasil?

Alguém pode, por favor, salvat a DC no Brasil?

Já se vão quase três anos que a DC rebostou, digo, rebootou seu universo ficcional com seus Novos 52. De lá pra cá, se coisas boas até deram as caras (como o Aquaman do Johns/Reis, a Mulher-Maravilha do Azzarello/Chiang ou o Homem-Animal do Lemire), nada ainda se mostrou genial, e o vulto que a editora possui continua creditado às suas histórias clássicas pré-Novos 52 e seus personagens memoráveis.

Pois bem, mas até nisso a Marvel anda lavando a cara da Distinta Concorrente. Pelo menos no Brasil.

salvat

Sucesso absoluto nos estados do Eixo do Mal (Rio e São Paulo), o resto do Brasil só este ano tem começado a desfrutar da série de encadernados com as histórias da Casa das Ideias pela dupla Salvat/Panini. Famosa por suas enciclopédias e publicações colecionáveis, a espanhola Salvat trouxe para o Brasil a série de graphic novels oficiais da editora do Homem-Aranha e dos Vingadores. Assim, clássicos contemporâneos da casa, como Vingadores: A queda, Surpreendentes X-Men e Os Supremos, bem como clássicos absolutos do nível de A Última Caçada de Kraven ganharam novamente as bancas, em edições luxuosas, de bom papel, trabalho editorial bacana e preço agradável (R$29,90 por volume), permitindo a atualização e o upgrade de muita coleção por aí.

 

Mas e a DC? E A DC, CARAIO?
Ok, a Panini tem feito um trabalho MUITO bom em publicar (e às vezes republicar) clássicos dos selos Vertigo (Hellblazer, Monstro do Pântano) e Wildstorm (Planetary, sobretudo) com regularidade e preço acessível. Entretanto, quando o assunto são os super-heróis da editora… A qualidade até vem, mas o preço… O preço, meu amigo, é de arrancar o couro. Clássicos como Reino do Amanhã, o Questão de Dennis O’Neil, a Liga da Justiça do Morrison ou Superman All Star ganharam belíssimas edições definitivas, mas a preços nem tão belos assim.

luva-para-reino-do-amanh-ed-definitiva-abertura-lateral-9130-MLB20012801192_112013-O

Mesmo assim, ainda falta à DC uma série como a coleção de graphics Marvel/Salvat.
Essa série até existe nas Zoropa, onde a Panini Portuga lançou a Colecção de Banda Desenhada Super-Heróis DC Comics (da qual eu até já falei por aqui): bem menor que a Salvat/Marvel (tem apenas 20 volumes), e reúne alguns clássicos, como a fase O’Neil/Adams no Lanterna Verde, o Arqueiro do Mike Grell, a Crise Original, e outras HQs nem tão clássicas assim, como o Superman de Azzarello/Lee ou a volta da Supergirl (ou “A rapariga de Kripton”) de Loeb/Turner (a lista completa você encontra aqui), mas ainda assim serve para um apanhado antológico (e superficial) dos últimos quarenta anos da editora.

15_Super_Barman_WF_Capa_400px__15793_zoom

A pergunta é: será que isso chega aqui na terra do macacão? Ou por que não chegou ainda? Será que as graphics Marvel/Salvat não estão vendendo o suficiente para gerarem outras iniciativas semelhantes? Bem, a julgar pela especulação em torno dos volumes da série, eu diria que está sim vendendo bem – e MUITO bem!

os-cacadores-mini-serie-em-3-edicoes-mike-grell-1989-7395-MLB5196503773_102013-F

Porra, histórias como as reformulações de Batman, Superman e Mulher-Maravilha pós-Crise (por Miller, Byrne e Pérez, respectivamente), a Liga da Justiça Ano Um (do Mark Waid), a Liga Cômica, a SJA e os Titãs do Geoff Johns, a própria Crise Original… Pombas, todas pra mim são histórias que merecem MUITO a publicação numa série antológica bonitona, com bom acabamento e preço camarada. Será que ninguém vê isso?

Abre o olho, Panini Brasil, pelo amor de deus!

Sobre Poderoso Porco

O mar não tem cabelos. Eu também não.

Além disso, verifique

Podcast MdM #559: Tentando lembrar das HQs BOAS dos anos 90! Eita porra!

No podcast de hoje os MdMs Hell, Caruso e Daniel HDR chamam a galera da …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.